Terça-feira, 22 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Mostly Cloudy

Mundo Nigéria proíbe viajantes de Brasil, Índia e Turquia para conter avanço do coronavírus no país

Compartilhe esta notícia:

As restrições para outros viajantes devem se basear no grau de controle sobre as taxas de infecções por covid-19 de cada país. (Foto: Reprodução)

A Nigéria vai proibir a entrada de passageiros que visitaram Índia, Brasil e Turquia nos 14 dias anteriores à chegada ao país para impedir a importação de casos de coronavírus dos três países.

A medida entrará em vigor a partir desta terça-feira (4) e está sujeita a uma possível revisão após um período inicial de quatro semanas, conforme anunciado em um comunicado da comissão presidencial para a covid-19. O governo ainda vai aplicar multas de US$ 3.500 (R$ 19 mil) por passageiro, a serem pagas pelas companhias aéreas que ignorarem as novas regras.

Autoridades da Nigéria mostraram preocupação a respeito de uma potencial terceira onda do coronavírus no país, que conta com 200 milhões de habitantes. Há um temor de que uma nova onda de infecções poderia ser pior do que as duas primeiras.

“Essas medidas de precaução são uma etapa necessária para minimizar o risco de um aumento nos casos de covid-19 introduzidos na Nigéria” por viajantes de países em que o vírus está se espalhando desenfreadamente, afirma o comunicado.

A Índia passa pela pior crise pandêmica do mundo, com taxas de infecção diárias chegando a 300 mil e número de mortes diárias acima de 2 mil. Mais de 400 mil pessoas morreram com o vírus no Brasil, a segunda maior soma global depois dos EUA, enquanto a Turquia impôs na semana passada uma quarentena que durará até 17 de maio.

Portugal 

O governo de Portugal informou no fim de semana que estenderá até 16 de maio as restrições que impedem viagens não essenciais de países com altos índices de infecção de coronavírus, incluindo Brasil e Índia (uma nova adição à lista).

Viajantes de países onde há 500 ou mais casos por 100 mil pessoas em um período de 14 dias – o que também inclui África do Sul, França e Holanda, entre outros – podem entrar em Portugal apenas se tiverem um motivo válido, como trabalho ou por motivos de saúde, afirmou o governo. Mesmo assim precisam fazer quarentena por 14 dias.

Pessoas de países onde a incidência é de 150 ou mais casos de covid-19 por 100 mil pessoas, como os vizinhos Espanha e Alemanha, também podem viajar de avião para Portugal apenas por motivos essenciais.

Elas precisam apresentar provas de um teste negativo de covid-19 realizado entre 72 horas da decolagem para Portugal. Quem não tiver feito o teste terá que realizar um ao chegar e esperar o resultado no aeroporto.

Portugal estendeu restrições ao tráfego aéreo no mesmo dia em que chegou à fase final do alívio gradual de restrições impostas em janeiro para lidar com o que era naquele momento o pior surto de covid-19 do mundo.

As infecções caíram drasticamente, e as restrições do lockdown começaram a ser aliviadas em meados de março. Escolas, restaurantes e cafés, shoppings, museus e outros serviços não-essenciais foram reabertos, mas sob regras rígidas para reduzir o risco de contágio.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Dos Estados Unidos à Austrália, passando pela China, onde a pandemia começou, brasileiros que vivem no exterior contam como a vida está voltando ao normal
Peru prorroga a suspensão de voos provenientes de Brasil, Reino Unido e África do Sul
Deixe seu comentário
Pode te interessar