Quinta-feira, 09 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Brasil O BNDES confirmou o leilão de distribuidoras da Eletrobras para esta quinta

Atrasos exigem provisionamento para perdas no balanço financeiro do banco de fomento. (Foto: EBC)

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) confirmou a realização da sessão pública do leilão das distribuidoras da Eletrobras Eletroacre, Ceron e Boa Vista, nesta quinta-feira (30), às 15h, na B3, em São Paulo. Na ocasião, serão abertas as propostas econômicas pelos três ativos, apresentadas pelos proponentes na última segunda-feira. Com a notícia, as ações preferenciais da companhia tiveram alta expressiva de 8,86% no pregão desta quarta-feira (29).

A confirmação foi feita após a Comissão de Licitação analisar e aprovar os documentos apresentados relativos às declarações, documentos de representação e garantias de propostas (Volume 1), de acordo com documento divulgado nesta quarta.

Conforme apurou o Broadcast, do jornal O Estado de S. Paulo, pelo menos dois grupos apresentaram propostas pelas distribuidoras. Os interessados deveriam apresentar envelopes referentes ao volume 1 (declarações, documentos de representação e garantias de propostas) e 3 (documentos de habilitação), além de 2 vias do volume 2 (proposta econômica) para cada uma das distribuidoras ofertadas. No entanto, não necessariamente os grupos apresentarão propostas válidas pelos três ativos. Eles podem optar por apresentar manifestação de ausência de interesse por alguma das empresas.

A venda das ações das respectivas distribuidoras se dará pelo valor de aproximadamente R$ 45,5 mil cada. A disputa se dará por uma combinação de desconto tarifário e pagamento de outorga. Tecnicamente, a Proposta Econômica deverá apresentar um “Índice Combinado de Deságio na Flexibilização Tarifária e Outorga”. Um índice entre 0 e 100 indica a redução da tarifa. Acima de 100, inclui, além do desconto, também o pagamento de uma outorga à União. Vence o leilão quem oferecer o maior índice.

Além de se comprometer com a proposta apresentada, o vencedor de cada disputa se comprometerá com um aumento de capital nas distribuidoras, a ser feito logo após a liquidação do leilão, de R$ 238,8 milhões na Eletroacre, R$ 253,8 milhões na Ceron e R$ 176 milhões na Boa Vista.

Energia eólica

O BNDES anunciou que está disponibilizando R$ 15 bilhões em investimentos para o setor elétrico até o fim de 2018, de acordo com informações da Agência Brasil. Carla Primavera, superintendente da área de energia na instituição, explicou que a geração de energia eólica é um dos destaques para essa carteira.

Ela revelou que, só nos primeiros três meses deste ano, o banco já destinou R$ 1,7 bilhão para o setor eólico. No ano passado inteiro, foram R$ 7 bilhões. “Como a energia eólica veio em uma crescente contratação nesses leilões, para vender energia para as distribuidoras, a nossa carteira acompanhou esse crescimento”, comentou Carla.

No momento, o BNDES tem sete projetos de complexos eólicos enquadrados e em análise que envolvem crédito de R$ 3,27 bilhões e representam investimento total de R$ 6,23 bilhões. Desde 2005, o banco já financiou a construção de cem parques para geração de energia a partir dos ventos em todo o Brasil.

O primeiro projeto eólico desenvolvido no Brasil foi na região de Osório-RS e recebeu empréstimo do banco no valor de R$ 465 milhões, dentro do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica. Hoje, os parques eólicos já representam 8% de toda a matriz elétrica do Brasil, produzindo 13,14 GW.

Essa fonte de energia renovável vem crescendo, mas ainda precisa percorrer um bom caminho para suplantar as termelétricas (que queimam combustível para produzir eletricidade), que atualmente representam mais de 20% de tudo o que é produzido no Brasil. As hidroelétricas ainda são responsáveis pela grande maioria da produção brasileira.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

O Ministério Público Eleitoral pediu a quebra do sigilo fiscal de empresas que recebem dinheiro para elogiar candidatos na internet
A expectativa de crescimento de 3% no PIB do Brasil caiu pela metade
Deixe seu comentário
Pode te interessar