Quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Colunistas O golpe final: STF manda desbloquear bens e dinheiro de Lula

Compartilhe esta notícia:

Luiz Antonio Bonat, Juiz da Operação Lava Jato que sucedeu Sérgio Moro. (Foto: Reprodução)

O ex-presidiário Lula, denunciado e condenado na condição de “comandante máximo do esquema de corrupção identificado na Lava Jato”, jura que não roubou. Mas quer de volta seu patrimônio milionário. Ontem, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, julgando a Reclamação (Rcl 46.378) apresentada pela defesa, formou maioria para ordenar o desbloqueio dos bens de Lula. A decisão atacada foi do juiz Luiz Antônio Borat, que sucedeu Sergio Moro.

O STF suspendeu a medida, determinada pela 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, mais um desdobramento da decisão do tribunal que, em abril, declarou a incompetência da Vara de Curitiba, comandada até 2018 pelo ex-juiz Sergio Moro, para processar e julgar as ações abertas contra o petista na esteira da Operação Lava-Jato, e escandalosamente anulou os processos.

Recordando os fatos

Em dezembro de 2019, a Polícia Federal pediu a prisão de Lulinha, filho de Lula, esse criminoso venerado pela esquerda, e amado por pseudointelectuais brasileiros. Lula fez então o seguinte alerta: “se prenderem meu filho, arrasto todo STF junto”. O recado parece que foi ouvido. O STF não só esqueceu o caso Lulinha, como tratou de resolver os problemas de Lula. Em março deste ano, o ministro Edson Fachin surpreendeu o mundo jurídico, anulando condenações de Lula relacionadas à Lava-Jato que já haviam sido chanceladas pelo próprio Tribunal, e por variadas instâncias, como o TRF4 e o STJ, após considerar que 13ª Vara Federal de Curitiba não tinha competência para julgar casos do triplex do Guarujá, do sítio de Atibaia e do Instituto Lula. Logo a seguir, “todo STF junto” referendou a decisão monocrática de Fachin. E continua nessa toada, agora desbloqueando os bens do poderoso ex-presidiário.

Polícia Federal já analisa perícia no celular do advogado de Adélio Bispo

A Polícia Federal já descobriu informações importantes na perícia do telefone celular dos advogados de Adélio Bispo, o ex-militante do PSOL que tentou assassinar o presidente Jair Bolsonaro em setembro de 2018 durante a campanha eleitoral. A Polícia Federal quer apurar se houve participação de terceiros no ataque. O advogado Zanone de Oliveira, já admite que foi contratado para a defesa inicial por R$ 25 mil, mas não revela o nome de quem o contratou. Sobre a perícia nos seus telefones, o advogado afirma que “eu acredito que não vão encontrar nada. Eu troco de telefone a cada dois meses”, afirma ele.

Vazou no Canal do Tribunal de Justiça

Vazou no canal do Tribunal de Justiça do Paraná uma conversa curiosa na 1ª. Câmara Criminal na sessão de quinta-feira, dia 25. Na conversa, o desembargador aposentado Antônio Loyola Vieira fala de um passeio no dia seguinte (ontem, sexta-feira). Em seguida, Paulo Edison de Macedo Pacheco o chama de “tratante”. Loyola é aposentado desde junho. O magistrado responde:

“Vou levar as duas lá para você ver. Uma para você e uma para o Xisto. A loira é do Xisto [desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira].” A conversa foi apagada do canal do You Tube do TJ-PR.

A prévia do PSDB vive!

O colunista recebeu da direção nacional do PSDB a seguinte informação:

“O PSDB retoma neste sábado, 27/11, às 8h, a votação das Prévias que vão escolher o candidato do partido à Presidência da República. O anúncio foi feito no início da tarde de hoje (26) pelo presidente nacional Bruno Araújo.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

A fisioterapia e a utilização de ozônio em feridas crônicas
Fatos históricos do dia 27 de novembro
Deixe seu comentário
Pode te interessar