Domingo, 28 de Fevereiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy

Rio Grande do Sul Governador gaúcho em São Paulo para negociar a compra de vacinas contra o coronavírus

Compartilhe esta notícia:

O governador tem, nesta terça, reuniões com a União Química e com a Pfizer. (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini)

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, informou nessa segunda-feira (25) que está em São Paulo para negociar a compra de vacinas contra o coronavírus. “Estou em São Paulo e, entre outras agendas, terei encontros amanhã [terça-feira, 26] com as farmacêuticas União Química, que produz a Sputnik, e com a Pfizer para tratar sobre a possibilidade de o Estado adquirir vacinas. Seguimos firmes com o compromisso de garantir a imunização dos gaúchos!”, escreveu Leite em seu perfil no Twitter.

O governador também comemorou a chegada de um lote de vacinas da Oxford/AstraZeneca, no domingo (24), e da segunda remessa da CoronaVac ao Estado, nesta segunda-feira. “Recebemos nesta manhã [domingo] mais um lote de vacinas contra o coronavírus! Desta vez, são 116 mil doses do imunizante da Oxford/AstraZeneca, que serão distribuídas a partir de amanhã [segunda] a todas as regiões do RS”, disse ele no domingo. “Há pouco, desembarcou no Aeroporto Internacional de Porto Alegre a segunda remessa da Coronavac, com 53,4 mil doses. Somados os três lotes, o Rio Grande do Sul já recebeu 511,2 mil doses de vacinas contra a Covid-19”, declarou ele nesta segunda-feira.

As 116 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra Covid-19 que chegaram ao Estado no domingo foram distribuídas nessa segunda pela Secretaria da Saúde para as 18 Coordenadorias Regionais de Saúde. Com auxílio logístico da Brigada Militar e da Polícia Civil, a distribuição foi realizada por via aérea e terrestre.

“Ao contrário do que ocorre com a CoronaVac, em que são distribuídas apenas a metade das vacinas disponíveis para manter reserva para a segunda aplicação, as 116 mil novas doses servirão para vacinar mais 116 mil pessoas, majoritariamente trabalhadores da saúde. A segunda dose da vacina será aplicada em 12 semanas, quando há previsão de novo repasse por parte do Ministério da Saúde”, informou a Secretaria da Saúde.

Segundo o governo gaúcho, as doses foram distribuídas de forma proporcional ao número de trabalhadores de saúde em cada coordenadoria e serão suficiente para imunizar cerca de 27% das pessoas desse grupo.

Na manhã desta segunda-feira, uma nova remessa com 53,4 mil doses da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo, chegou ao Rio Grande do Sul. O avião contendo cinco caixas com os imunizantes pousou no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, às 11h. De acordo com o Palácio Piratini, “ainda não foi definida a quantidade de doses que serão destinadas a cada Coordenadoria Regional de Saúde, e a distribuição deste lote deve acontecer nos próximos dias”.

Essas doses pertencem ao novo lote de 4,1 milhões, aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), na última sexta-feira (22). Para distribuição imediata em todo o País, o Butantan liberou 900 mil doses.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Lançado formulário para denunciar fura-filas na vacinação contra o coronavírus no Rio Grande do Sul
Saiba como higienizar o seu telefone celular contra o coronavírus. Álcool em gel pode danificar o aparelho
Deixe seu comentário
Pode te interessar