Terça-feira, 13 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy

Brasil O governo brasileiro pede ajuda a Força Aérea dos Estados Unidos por causa da falta de oxigênio nos hospitais de Manaus

Compartilhe esta notícia:

O deputado federal Marcelo Ramos disse que a situação de Manaus é de colapso total. (Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados) 

Segundo informações do blog da jornalista Andréia Sadi, o deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) disse, nesta quinta-feira (14), que a situação de Manaus (AM) é de colapso total e que já entrou em contato com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araujo, em busca de ajuda de um avião da Força Aérea dos Estados Unidos para o transporte de cilindros de oxigênio.

Segundo o deputado, ele tem discutido o assunto com o ministro Pazuello, que informou que, mesmo com oferta de oxigênio para Manaus, não há como fazer o transporte pois a aeronave brasileira que pode fazer esse transporte está em manutenção.

Por isso, busca, junto com autoridades federais e a embaixada brasileira nos EUA, a cessão de um avião americano para levar o oxigênio.

Manaus vive uma crise sem precedentes com o avanço dos casos de covid-19. Com internações batendo recordes, unidades de saúde ficaram sem oxigênio. O Estado está sendo obrigado a enviar pacientes para outras unidades da Federação.

Os cemitérios também estão lotados, ampliaram o horário de funcionamento e instalaram câmaras frigoríficas. Para tentar frear o vírus, o governo estadual decidiu proibir a circulação de pessoas entre 19h e 6h em Manaus.

A média móvel de mortes cresceu 183% no Amazonas nos últimos 7 dias.

O número de internações pela doença em Manaus chegou a 2.221, de 1º a 12 de janeiro. O índice máximo anterior havia sido registrado em abril do ano passado, com 2.128 pacientes internados. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, visitou o Amazonas nesta semana e afirmou que Manaus é “prioridade nacional neste momento”.

RS oferece estrutura

Na tarde desta quinta-feira (14), o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, anunciou em suas redes sociais que a rede assistencial de saúde pública do Estado está à disposição para receber pacientes de Manaus em consequência do esgotamento da rede hospitalar da capital do Amazonas.

“Coloquei o RS à disposição para o que puder ser feito no sentido de ajudar os nossos irmãos do Amazonas. Estamos numa outra ponta do país, mas a solidariedade que o momento exige supera qualquer distância. Se for necessário, o RS está a postos”, publicou Leite em seus perfis.

O governo gaúcho foi sondado, mas ainda não recebeu nenhum pedido oficial do Ministério da Saúde para a utilização de hospitais para essa finalidade.

Ainda assim, de acordo com o diretor de Regulação Estadual, Eduardo Elsade, o Estado tem condições de auxiliar neste momento de colapso da saúde no Amazonas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Lava-Jato doa obras de arte ao Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba
Prazo de inscrições no Programa Universidade Para Todos termina nesta sexta
Deixe seu comentário
Pode te interessar