Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Mostly Cloudy

Notícias O governo gaúcho lançou dois programas de incentivo ao turismo no Rio Grande do Sul

Canela está entre as mais de 30 cidades a serem contempladas pela iniciativa. (Foto: Divulgação)

Uma cerimônia no Palácio Piratini, em Porto Alegre, marcou na tarde dessa quarta-feira o lançamento dos programas “+Turismo.RS” e “Investe Turismo”. Ambos foram criados pelo governo gaúcho, em colaboração com diversas entidades, a fim de impulsionar o potencial do setor no Estado.

Em seu discurso, o governador Eduardo Leite mencionou as belezas regionais do Rio Grande do Sul e a importância da iniciativa privada – que, segundo ele, “se esforça para gerar riquezas em cada uma das regiões turísticas, sem depender exclusivamente de incentivos governamentais”.

“Queremos potencializar a vocação turística já existente”, prosseguiu. “Com o apoio dos bancos de fomento e do Sebrae, serão elaborados projetos que identificam equipamentos culturais e urbanos que ajudarão a alavancar a exploração turística da localidade e, assim, viabilizar financiamentos.”

+Turismo.RS

Com um perfil itinerante, o “+Turismo.RS” é desenvolvido em parceria entre a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ministério do Turismo, Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequena Empresa), BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e Badesul Agência de Fomento e o BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul).

O objetivo é oferecer apoio técnico aos municípios selecionados, a fim de aprimorar as suas infraestruturas para atrair visitantes. Isso inclui facilitar a adesão a linhas de crédito dos bancos de fomento, com juros facilitados de 7% a 10% ao ano, prazo de 20 anos para quitação e carência de até quatro anos para quitação.

A partir do dia 15 deste mês, a equipe técnica visitará representantes dos setores público e privado de uma cidade em cada uma das 27 regiões turísticas do Estado.

As contempladas pelo roteiro são Porto Alegre, Arroio dos Ratos, Bagé, Bento Gonçalves, Canela, Canoas, Cruz Alta, Erechim, Iraí, Lagoa Vermelha, Lajeado, Montenegro, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas, Santa Maria, Santana do Livramento, Santa Rosa, Santiago, Santo Ângelo, Sobradinho, Soledade, Taquara, Torres, Três Passos, Vacaria e Venâncio Aires.

O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-RS, Gilberto Petry, explicou que a união de esforços traduzida na parceria promoverá uma convergência de ações em prol do desenvolvimento turístico no Estado: “Será de vital importância para pequenas e micro empresas especializadas no setor”.

Titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ruy Irigaray afirmou que os programas serão responsáveis por intensificar algo que o Rio Grande do Sul já faz com grande capacidade: “A parceria qualifica ainda mais a indústria e facilita a vida dos empreendedores para obter investimento em infraestrutura”.

Investe Turismo

De âmbito nacional, o programa “Investe Turismo” é uma iniciativa do Ministério do Turismo, Sebrae e Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). A iniciativa pretende contemplar 158 cidades brasileiras com um pacote de investimentos voltados para o setor de turismo, como incentivos a novos negócios, acesso ao crédito e melhorias de serviços, inovação e marketing. O investimento inicial, de R$ 200 milhões, quer aumentar a competitividade e acelerar o desenvolvimento em 30 rotas turísticas estratégicas do Brasil.

A parte do programa que se refere ao foco no Rio Grande do Sul também ocorreu no evento dessa quarta-feira. Com investimento de R$ 2,6 milhões oriundos do Sebrae, a iniciativa tem como alvo 12 cidades: Porto Alegre, Bento Gonçalves, Cambará do Sul, Canela, Caxias do Sul, Garibaldi, Gramado, Jaquirana, Nova Petrópolis, São Francisco de Paula, São José dos Ausentes e São Miguel das Missões.

O plano prevê, em três meses, um mapeamento de fluxo turístico para identificar perfil de consumo, destino de origem e satisfação quanto à experiência de turismo no Estado. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, frisou que a meta do governo federal é atrair 12 milhões de turistas até 2022. Recentemente, ele esteve em Gramado (Serra gaúcha): “É fundamental que o Rio Grande do Sul participe do programa, ainda mais quando se considera que Gramado é o segundo maior destino turístico brasileiro, atrás apenas do Rio de Janeiro”.

A segunda etapa do programa, que deve começar a ser discutida em meados de setembro, envolve um investimento de R$ 300 milhões. “Precisamos fazer o potencial que temos virar realidade, gerando empregos e riqueza ao país”, resumiu o ministro.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Juiz federal dá cinco dias para Bolsonaro explicar a indicação de seu filho para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos
A Caixa volta atrás de sua decisão de demitir 3.500 funcionários
Deixe seu comentário
Pode te interessar