Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Cloudy

Rio Grande do Sul O governo gaúcho pede ajuda ao Ministério da Saúde para suprir a falta de remédios utilizados na intubação de pacientes de coronavírus em UTIs

Compartilhe esta notícia:

A SES já providencia uma compra internacional de medicamentos junto ao governo do Uruguai. (Foto: EBC)

A titular da SES (Secretaria Estadual da Saúde), Arita Bergmann, participou nesta segunda-feira (13) de uma videoconferência sobre a busca de soluções para a falta de remédios utilizados na intubação de pacientes de coronavírus em UTIs (Unidade de Terapia Intensiva). Realizado pela Câmara dos Deputados, o debate contou com intervenções do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, e de parlamentares gaúchos.

“Nossa maior preocupação neste momento é resolver o desabastecimento de remédios necessários ao procedimento”, frisou Arita. “Estruturamos a rede assistencial do Rio Grande do Sul para que os gaúchos tenham todo o cuidado necessário para enfrentar e se recuperar da doença, mas não conseguiremos vencer o coronavírus sem esses medicamentos.”

Ela pediu aos representantes do Estado em Brasília que ajudem nesse desafio. Também informou que, em paralelo, já está em andamento uma compra internacional dos remédios junto ao Ministério da Saúde Pública do Uruguai.

A secretária agradeceu o apoio do Ministério da Saúde e dos parlamentares por auxiliarem o Estado a enfrentar a epidemia por meio de recursos financeiros, habilitação de leitos de UTI e envios de respiradores, entre outras ações.

Pazuello, por sua vez, prometeu visitar o Rio Grande do Sul nas próximas semanas, a fim de verificar pessoalmente as dificuldades demandadas pela epidemia no Estado.

O presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Filantrópicos e Religiosos do Rio Grande do Sul, André Lagemann, elogiou a iniciativa do governo do Estado em auxiliar os hospitais a realizarem essa aquisição, já que são medicamentos cuja compra é de responsabilidade dos próprios hospitais: “Temos uma grande parceria com a Secretaria da Saúde”.

Outras pautas

Durante a reunião on-line, promovida pela Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19 da Câmara dos Deputados, também estiveram na pauta os pedidos de habilitação de novos leitos de UTI adulto pelo SUS (Sistema Único de Saúde). A expectativa é alcançar um aumento de mais de 100% em relação ao total disponível no início da epidemia no Estado, passando de 933 a 1.909. Nesta segunda-feira, o Estado já conta com 1.630 estruturas com esse perfil.

A secretária-adjunta, Aglaé Regina da Silva, ressaltou que o Estado trabalha para aumentar a quantidade de testes diagnósticos RT-PCR da Covid-19, pois esta é uma importante ação para combater o coronavírus. Ela pediu apoio para que mais testes sejam enviados ao Rio Grande do Sul.

“Não adianta termos os equipamentos e ampliarmos sem planejamento o número de leitos. Precisamos ter certeza de que há mão de obra qualificada para trabalhar nos hospitais”, destacou a diretora do Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial, Lisiane Fagundes, em resposta a questionamento de parlamentares.

O secretário de Atenção Especializada à Saúde do ministério, coronel Franco Duarte, salientou a importância da busca por tratamento precoce da Covid-19, sem que a doença se agrave para pneumonia e seja necessária a internação em leito de UTI.

(Marcello Campos)

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Com 4.826 casos confirmados de coronavírus, Capital vai ganhar pesquisa sobre hábitos na pandemia
Japão acusa China de “desinformação” sobre o coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar