Quarta-feira, 01 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Fair

Brasil O ministro da Defesa disse que não houve crise de segurança durante a Olimpíada do Rio

"Tivemos alguns incidentes, mas não crise”, disse em entrevista coletiva. (Foto: Reprodução)

A segurança durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que gerava sérias dúvidas pelo temor quanto à atentados terroristas e aos altos índices de criminalidade, foi considerada um sucesso pelo governo federal em sua primeira avaliação do megaevento esportivo. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, o primeiro a analisar o tema durante o Rio-2016, afirmou que a cidade enfrentou apenas incidentes isolados e nenhuma crise.

“Não convivemos com nenhuma crise na defesa ou a segurança ao longo dos Jogos Olímpicos. Tivemos alguns incidentes, mas não crise”, disse em entrevista coletiva. Jungmann afirmou que os únicos incidentes registrados nos 17 dias de competições, que atraíram cerca de 1 milhão de turistas ao Rio, foram um ataque a pedradas contra um ônibus que transportava jornalistas e as balas encontradas na sala de imprensa e nos estábulos da instalação que foram disputadas as provas de hipismo.

Ambos ocorreram no Parque Olímpico de Deodoro, sede de algumas das competições e que foi construído em uma das áreas mais pobres da cidade. Para o ministro, o assassinato de um soldado da Força Nacional que entrou por engano em uma favela controlada por traficantes e o de um policial em um confronto com criminosos foram casos que, em momento algum, ameaçaram os Jogos Olímpicos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Após os Jogos Olímpicos, as Forças Armadas vão continuar no Rio para as eleições municipais
Após inventar assalto no Rio, Ryan Lochte perde os seus quatro patrocinadores
Deixe seu comentário
Pode te interessar