Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Light Rain

Brasil O ministro da Segurança e Justiça Sérgio Moro autorizou o envio da Força Nacional ao Ceará diante da onda de crimes naquele Estado

Compartilhe esta notícia:

Reforço da Força Nacional chega após duas noites de ataques. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Ministério da Justiça e da Segurança Pública autorizou nesta sexta-feira (4) o envio de tropas da Força Nacional de Segurança Pública para o Ceará. Desde a noite de quarta-feira (2), o Estado enfrenta uma onda de ataques criminosos coordenados.

Segundo o ministério, cerca de 300 agentes e 30 viaturas seguiriam na própria sexta para o Estado, para atuar pelos próximos 30 dias – prazo que pode ser prorrogado. A pedido do governo estadual, a Força Nacional reforçará o policiamento ostensivo e outras ações de apoio às forças de segurança pública local, da PF (Polícia Federal), da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e do Depen (Departamento Penitenciário Nacional).

Na portaria em que autoriza o envio do efetivo, o ministro Sérgio Moro também determina que a PF e a PRF intensifiquem as ações de prevenção e repressão ao crime organizado e que o Depen preste todo o apoio necessário para as ações de segurança pública.

Pedido

O efetivo da Força Nacional já estava mobilizado desde quinta-feira, quando o ministro Sérgio Moro decidiu que, em caso de deterioração da segurança, os agentes seriam deslocados para o Estado a fim de auxiliar no policiamento ostensivo.

O pedido de envio da Força Nacional foi feito pelo governador do Ceará, Camilo Santana, na quinta à tarde, depois que criminosos explodiram uma bomba em uma pilastra de um viaduto em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza, e incendiaram dois ônibus e uma van, durante a madrugada. Nas redes sociais, Santana afirmou ter pedido também o apoio do Exército. Para reforçar a segurança, ele anunciou “a nomeação imediata da turma de 220 novos agentes penitenciários, antes prevista para março” e “a imediata nomeação dos 373 novos policiais militares, já formados, para atuação nas ruas”.

Nova onda de ataques

Criminosos voltaram a atacar ônibus, agências bancárias e prédios públicos de Fortaleza e região metropolitana na madrugada de sexta-feira (4). Segundo a secretaria estadual da Segurança Pública e Defesa Social, ataques também foram registrados em cidades do interior do Estado, entre as 21h de quinta (3) e a manhã de sexta. A secretaria deve divulgar, no início da tarde, um novo balanço das ocorrências registradas desde a última madrugada.

Na cidade de Eusébio, na região metropolitana de Fortaleza, policiais militares trocaram tiros com criminosos que, segundo a PM, tentavam danificar um fotossensor (radar) na rodovia estadual CE-010. Um policial militar e três bandidos foram baleados. Ferido na perna de raspão, o policial foi transportado para o Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro) e recebeu alta médica logo após ser atendido. Um dos bandidos atingidos morreu no local da troca de tiros. Os outros dois foram detidos após receber os primeiros socorros. Com eles, foi apreendida uma arma calibre 32. O resto do grupo conseguiu fugir.

Esse foi o segundo dia consecutivo de ocorrências simultâneas em diferentes bairros da região. Desde quinta, todo o sistema de contenção e emergência da segurança pública está em regime de prontidão. O transporte público está sendo monitorado e o policiamento foi reforçado em todos os terminais de ônibus.

Em entrevista à Agência Brasil, o defensor público Emerson Castelo Branco, que atua em presídios no Estado, disse que “as causas dos incidentes ainda tem que ser apuradas”. Ele assinala, entretanto, que os incidentes ocorrem após a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária ter anunciado “endurecimento” na atuação dos 12 presídios cearenses.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

O Imposto de Renda pode ter alíquota de 25% para quem ganha mais
Bolsonaro afirmou que pode discutir a instalação de uma base militar dos Estados Unidos em território brasileiro
Deixe seu comentário
Pode te interessar