Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Fair

Brasil O número de policiais federais na ativa caiu pelo quinto ano seguido no País

Compartilhe esta notícia:

A Operação Chabu cumpriu 30 mandados em Santa Catarina. (Foto: Agência Brasil)

Levantamento feito pela Polícia Federal mostra que a instituição tem atualmente 10.562 policiais ativos. De 2018 para 2019, 391 profissionais, entre agentes, escrivães, peritos, delegados e papiloscopistas, deixaram os quadros da instituição.

O efetivo de 2019 tem 1.113 policiais a menos que 2016, quando a instituição tinha o maior número de funcionários nos últimos cinco anos. Desde 2014, o número de policiais em atividade vem caindo na instituição, segundo o Sindicato dos Delegados de Polícia Federal de São Paulo.

Decreto

O Ministério da Justiça está autorizado a convocar 1.047 aprovados no concurso da Polícia Federal. A convocação consta no decreto 9.801, assinado em 23 de maio pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O decreto especifica a distribuição dos cargos entre os 547 aprovados que não tiveram vagas previstas no concurso inicial. Serão chamados: 169 delegados de polícia; 229 agentes de Polícia Federal; 68 escrivães; 17 papiloscopistas e 64 peritos criminais federais.

Em transmissão de vídeo pelas redes sociais, Bolsonaro afirmou que o ministro da Justiça, Sergio Moro, “trabalhou muito nessa proposta junto ao ministro da Economia Paulo Guedes”. Segundo o presidente, a “convocação será feita o mais rápido possível”.

Medida necessária

A medida atende uma reivindicação da categoria para equalizar um déficit de mais de 4 mil policiais em todo país. Segundo a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal de São Paulo, Tania Prado, o anúncio é um importante passo para fortalecer a instituição.

O decreto presidencial, diz Tania, “possibilita a convocação de todos os aprovados no concurso da Polícia Federal em andamento coroa a nossa longa luta pela autonomia e pelo fortalecimento da instituição, cujo déficit de efetivo policial corresponde a quase um terço dos cargos”.

O presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, Edvandir Felix de Paiva, também comemorou a convocação: “foi uma luta durante o ano todo para que os quadros fossem rapidamente recompostos e a vitória está concretizada nesse decreto”.

A primeira turma de aprovados iniciou os treinamentos na Academia Nacional de Polícia, no dia 10 de junho. A segunda turma será treinada a partir de 10 de janeiro de 2020. (Conjur)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Deputados da bancada da bala operam para melhorar a situação de policiais na reforma da Previdência
Ministros do Supremo recomendam cautela a juízes na comunicação com defesa e acusação
Deixe seu comentário
Pode te interessar