Sábado, 11 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Cloudy

Brasil O PSDB se reunirá nesta terça-feira para definir a posição que vai tomar no segundo turno das eleições para presidente

Compartilhe esta notícia:

O candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou que a executiva nacional do partido se reunirá para avaliar os resultados do primeiro turno. (Foto: Ciete Silvério/Fotos Públicas)

O candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou que a executiva nacional do partido se reunirá nesta terça-feira (9), em Brasília (DF), para avaliar os resultados do primeiro turno das eleições e discutir a posição para o segundo turno da corrida presidencial. As informações são da Agência Brasil e do portal de notícias G1.

Alckmin compareceu no domingo (7) à sede do PSDB, na região central de São Paulo, após as 21h para fazer um pronunciamento acompanhado da candidata a vice, Ana Amélia (PP-RS), do senador José Serra (PSDB-SP) e de aliados.

Sem responder perguntas da imprensa, Alckmin reconheceu a derrota em um breve discurso, afirmando “absoluto respeito às urnas”.

O desempenho do candidato do PSDB é o pior resultado do partido em uma disputa presidencial desde 1994, apesar de ter tido o maior tempo no horário eleitoral na televisão e no rádio.

“Quero agradecer a todos que tiveram uma grande dedicação no programa de governo, nas propostas, nas ruas, na nossa militância. Quero reafirmar nossa convicção na essência do regime democrático. Não tem poder que não seja legitimado pelo voto, pela expressão popular, essa é a manifestação maior e a nossa fé inquebrantável no Brasil, esse país maravilhoso”, disse Alckmin.

“Nós vamos reunir nesta terça-feira a executiva nacional em Brasília. Já estamos convocando para poder fazer uma avaliação do processo eleitoral e também tomar uma posição em relação ao segundo turno nacionalmente e nos demais estados. Também fazer uma avaliação política do quadro mais geral”, antecipou.

Alckmin reafirmou ainda sua luta e compromisso com as demandas do povo brasileiro. “O melhor produto do Brasil ainda continua sendo os brasileiros, povo maravilhoso, honroso. Todo nosso compromisso, toda nossa fé no Brasil. E um abraço, um agradecimento muito especial a todos que no Brasil inteiro nos ajudaram, reafirmando sua lealdade. Muito obrigado”, concluiu.

Campanha

Durante a campanha, Alckmin tentou, assim como Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede), se apresentar como a “terceira via” diante de um cenário “polarizado” entre Bolsonaro e Haddad.

Mas, nas pesquisas do Ibope e do Datafolha, oscilou entre % e 10% nas intenções de votos, apesar de ter a maior coligação da corrida presidencial.

A aliança com partidos do “Centrão” (DEM, PP, PR, PRB e SD), além de outras três legendas (PTB, PSD e PPS), garantiu ao tucano a maior fatia do horário eleitoral entre os 13 postulantes ao Palácio do Planalto: 5 minutos e 32 segundos.

Esse tempo era quase metade do total de cada bloco de propaganda (12 minutos e 30 segundos).

No entanto, a coligação com as siglas do Centrão, que têm perfil mais conservador e integrantes investigados por corrupção, rendeu críticas a Alckmin.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

O Facebook lançou uma tela inteligente para chamadas de vídeo
Agilidade no embarque e rastreamento de bagagem: conheça os desejos de quem viaja de avião
Deixe seu comentário
Pode te interessar