Terça-feira, 13 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

Mundo O Reino Unido localizou viajante que testou positivo para a variante brasileira do coronavírus

Compartilhe esta notícia:

Esse é o melhor número desde o começo de setembro de 2020. (Foto: Reprodução)

A pessoa que estava sendo procurada no Reino Unido por ter contraído a variante de Manaus do novo coronavírus foi encontrada, informaram autoridades na última sexta-feira (5) encerrando a ‘caçada’ que durava uma semana.

A Public Health England (PHE) anunciou na semana passada que seis pessoas no haviam sido diagnosticadas com a nova cepa da doença, entre elas uma que não havia sido localizada. Especialistas acreditam que o indivíduo contaminado realizou o teste em casa ou utilizou um kit de teste fornecido por autoridades locais, entre os dias 12 e 13 de fevereiro, mas não preencheu os dados de contato.

A variante brasileira (P1) foi detectada pela primeira vez em três pessoas na Inglaterra e em outras três que voaram do Brasil para a Escócia. A ‘caçada’ a esse viajante – que não teve a identidade revelada – ocorre num momento de queda no número de casos da covid-19 no Reino Unido, mas de preocupação internacional com a variante que surgiu no Brasil.

O Grupo Consultivo de Ameaças de Vírus Respiratórios Novos e Emergentes do Reino Unido (Nervtag) designou a P1 como uma “variante de preocupação” e alertou que as vacinas podem não funcionar tão bem contra a cepa brasileira, considerada responsável pelo ressurgimento de infecções na capital do Amazonas no início do ano.

A variante já foi identificada em países como França, Reino Unido, Alemanha, Espanha e Japão, assim como em 17 Estados brasileiros. O Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças (ECDC, na sigla em inglês) listou três variantes como “preocupantes”: a do Reino Unido (B.1.1.7), a da África do Sul (B.1.351) e a brasileira P1. De acordo com o ECDC, a preocupação está ligada a uma taxa de transmissão mais elevada e à possível redução dos efeitos da vacina.

Segundo o Financial Times, a PHE trabalhou ao lado de serviços postais para determinar onde o teste foi feito e restringiu a procura a 397 casas no sudeste da Inglaterra. O departamento negou comentar onde o viajante foi encontrado. Até o momento, não há evidências de transmissão entre pessoas na Inglaterra da variante P.1.

Protestos

Muitos países do mundo estão vacinando sua população contra o novo coronavírus, mas isso não quer dizer que as coisas já estejam voltando ao normal. Além da espera por doses dos imunizantes, os governos se preocupam com o avanço da doença em grupos mais jovens e com a proliferação de novas variantes do vírus.

Por conta disso, as medidas de isolamento social continuam sendo implementadas ao redor do globo, com diretrizes e intensidades diferentes, o que incomoda parte da população. Nesse sábado (6), um contingente da polícia de Londres foi enviado para Richmond Green, um parque no centro de Richmond, na região metropolitana da capital inglesa, para impedir um protesto anti-lockdown que ocorreria ali. Um homem foi preso. O Reino Unido já registrou 4,2 milhões de casos e 124 mil mortes por conta do novo coronavírus, além de desenvolver sua própria variante.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Bolsonaro confirma viagem à Argentina para celebrar o Mercosul
Senado dos Estados Unidos aprova pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão, que voltará à Câmara
Deixe seu comentário
Pode te interessar