Terça-feira, 14 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

Rio Grande do Sul O Rio Grande do Sul tem 216 mortes por coronavírus e o número de casos confirmados passa de 8.800

Compartilhe esta notícia:

O número estimado de pacientes curados no RS é de 6.246 (70,7% dos casos). (Foto: Reprodução)

O Rio Grande do Sul registrou 610 novos casos do novo coronavírus nesta sexta-feira (29). Em um dia, foram confirmados mais 4 óbitos pela Covid-19 no Estado, segundo a Secretaria Estadual da Saúde. O total de casos confirmados é de 8.843, em 283 municípios gaúchos. O número de mortes pela doença chegou a 216. O número estimado de pacientes curados no RS é de 6.246 (70,7% dos casos).

Os novos óbitos são de residentes das seguintes cidades: Capão da Canoa (mulher, 34 anos); Lagoa Vermelha (homem, 65 anos); Passo Fundo (mulher, 70 anos); e São Gabriel (mulher, 92 anos). Porto Alegre teve um óbito retirado da lista pois a pessoa era residente de Santa Catarina.

Em Porto Alegre, foram confirmados nesta sexta-feira mais 66 casos de pacientes com coronavírus. O total de registros de pessoas infectadas subiu para 1.196 na cidade. Outros 2.822 casos seguem em análise e 3.325 tiveram resultado negativo, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. A prefeitura informa ainda que 601 pacientes estão curados, sendo 315 mulheres e 286 homens. São consideradas curadas ou recuperadas as pessoas assintomáticas há pelo menos 14 dias do início do quadro. A capital gaúcha já tem 34 mortes pela Covid-19.

Receitas médicas

As Farmácias de Medicamentos Especiais de todo o Estado, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), poderão aceitar receituários médicos e formulários de solicitação de medicamentos e terapias nutricionais emitidos por meio digital. A novidade foi regulamentada pela Portaria da Secretaria da Saúde (SES) 353, publicada no Diário Oficial do Estado de quinta-feira (28), e terá vigência durante o estado de calamidade pública em função da Covid-19.

Para ser aceita, a receita médica deverá ter assinatura digital certificada ou autenticada mediante chave eletrônica emitida pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). Também serão aceitos documentos que não tenham essa certificação, mas cujo sistema de prescrição seja disponibilizado em âmbito estadual ou nacional, e que possam ser autenticados mediante chave eletrônica, QR Code ou outra ferramenta disponibilizada para a farmácia realizar a validação do documento.

Para renovação de tratamentos, serão aceitos documentos digitalizados. É importante ressaltar, porém, que o usuário deve guardar esses documentos e entregá-los fisicamente quando for novamente na farmácia para retirar seu medicamento. Para alguns produtos controlados (como isotretinoína e metadona) não será possível a prescrição digital, devido às normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A medida tem por objetivo diminuir a necessidade de os pacientes se deslocarem até o profissional de saúde para começar ou dar continuidade a algum tratamento, e assim, diminuir os riscos de contágio do coronavírus. Essa ação se soma às outras realizadas pela Secretaria da Saúde para a prevenção da Covid-19 aos usuários da Farmácia do Estado. As informações são da Secretaria Estadual da Saúde e do Palácio Piratini.

 

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Dólar fecha maio com a primeira queda mensal do ano
O Brasil já tem mais de 465 mil casos confirmados e mais de 27 mil mortes por coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar