Domingo, 29 de Março de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Capa – Caderno 1 Operação Consumo Seguro apreende mais de 16 toneladas de produtos impróprios para consumo

Ação foi realizada ao longo desta semana no Rio Grande do Sul. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Mais de 16 toneladas de carne imprópria para consumo e outros produtos sem procedência foram apreendidos durante a Operação Consumo Seguro, realizada ao longo desta semana no Rio Grande do Sul. A ação, que serviu para coibir a venda de produtos impróprios para o consumo, bem como a receptação de carne sem procedência oriunda de abigeato, foi desencadeada pelo Departamento de Polícias do Interior.

Além de carne, produtos sem procedência, como ovos, laticínios, embutidos e remédios foram inutilizados. A Polícia Civil também apreendeu três revólveres, grande quantidade de munição, 43 carteiras de cigarro e material utilizado em carneadas.

No total, policiais fiscalizaram mais de 164 estabelecimentos comerciais no interior do Estado. A ação ocorreu nos municípios de São Sebastião do Caí, Cruz Alta, Ibirubá, Santiago, Unistalda, Santana do Livramento, Tapes, Jaguarão, Marau, Panambi, Candelária, Santa Cruz do Sul, Passo Fundo, Bagé, São Gabriel, Tramandaí, Osório, Capão da Canoa, Vacaria, Montenegro, Santo Augusto, Alegrete, Caçapava do Sul, Rosário do Sul, Três Passos, Gramado, Canela, Lagoa Vermelha, Lajeado, Estrela e São Jerônimo.

Foram interditados três estabelecimentos e notificações para regularização foram expedidas pela Vigilância Sanitária. Onze pessoas foram presas, uma foi detida e outras sete foram conduzidas às delegacias para esclarecimentos.

De acordo com o diretor do Departamento de Polícias do Interior, delegado Fernando Antônio Sodré, a operação mobilizou todas as regiões do interior, retirando grande quantidade de produtos impróprios para o consumo. “Ações desse tipo continuarão ocorrendo no interior do Estado”, acrescentou o delegado.

O Chefe de Polícia, delegado Emerson Wendt, destacou que essa atividade além de trazer benefícios para o consumidor e comerciantes que atendem as exigências legais, também busca inibir cada vez mais a prática do abigeato no RS, bem como o abate e venda clandestina desses produtos.

Apreensões

Somente em Carazinho, houve a apreensão de 760 kg de carne impróprias para o consumo, em seis estabelecimentos comerciais fiscalizados. A Vigilância Sanitária do Município lacrou seis máquinas de bronzeamento artificial. Produtos perecíveis foram encontrados com prazo de validade vencidos.

Em Carazinho, carne imprópria apreendida.  (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Em Carazinho, carne imprópria apreendida. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Outro município que teve grande quantidade de mercadorias apreendidas foi Erechim, com mais 650 kg de produtos impróprios comercializados. Em Sarandi foram apreendidos 34 quilos de carne sem procedência; 45 caixas de foguetes, com seis unidades cada, por comercialização, sem a devida autorização da Polícia Civil; cinco centenas de ovos com a validade vencida; 6 kg de morcela, entre outros enlatados com a validade vencida.

Uma tonelada e 600 quilos de carnes impróprias para o consumo são apreendidas em Ijuí e Catuípe. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Uma tonelada e 600 quilos de carnes impróprias para o consumo são apreendidas em Ijuí e Catuípe. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Operação Consumo Seguro

A Operação Consumo Seguro contou com cerca de 354 policiais civis de Delegacias de Polícia do Interior, 119 viaturas, além de policiais militares, Polícia Rodovíária, Bombeiros, servidores da Vigilância Sanitária, Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Fiscalização Agropecuária do Estado e da Inspetoria Veterinária.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Caderno 1

“Não há o que coloque mais medo no Congresso do que a pressão popular”, afirma sociólogo Thiago de Aragão
Bairro de Berlim é evacuado após bomba da Segunda Guerra Mundial ser encontrada
Deixe seu comentário
Pode te interessar