Segunda-feira, 08 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Light Drizzle

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Mundo Papa Francisco se reúne com Elon Musk no Vaticano

Compartilhe esta notícia:

Bilionário da Tesla e Space X levou quatro dos sete filhos ao encontro, que ele revelou no Twitter. (Foto: Reprodução Twitter)

O papa Francisco se reuniu no Vaticano com o CEO da Tesla, Elon Musk, conforme divulgado no sábado (2).
O papa Francisco recebeu no Vaticano o CEO da Tesla, Elon Musk, em um encontro revelado neste sábado (2), no Twitter, pelo bilionário da Tesla e Space X. “Honrado de ter encontrado o Papa ontem”, escreveu o empresário.

Musk postou uma foto como pontífice, na qual aparece com quatro de seus sete filhos, Griffin, de 18 anos, e os trigêmeos Kai, Saxon e Damian, de 16, todos com a ex-mulher, a escritora canadense Justine Wilson. O encontro ocorreu na Casa Santa Marta, a residência oficial do papa, e foi breve, durando menos de uma hora.

O teor das conversas do homem mais rico do mundo, com patrimônio estimado em US$ 214 bilhões, e o líder da Igreja Católica não foi revelado. Segundo a imprensa internacional, Musk e o papa Francisco falaram sobre como a tecnologia deve ser acessível a todos e também sobre a questão da queda da natalidade, mais forte nos países ricos. O Vaticano, contudo, não se pronunciou sobre o tema de forma oficial.

Retorno ao Twitter

O bilionário voltou a usar o Twitter, rompendo um silêncio de dez dias que suscitou novas dúvidas sobre a sua disposição em levar adiante o seu plano de comprar a rede social por US$ 44 bilhões. O longo período de silêncio de Musk no Twitter, rede que usa ativamente e na qual tem cerca de 100 milhões de seguidores, é mais um capítulo na novela que se tornou a sua tentativa de adquirir a empresa.

Nas últimas semanas, o fundador e CEO da Tesla apontou questionamentos sobre a forma como o Twitter contabiliza bots – contas automatizadas, ou seja, não de pessoas físicas – entre seus usuários. A transação não poderia ser concluída antes que a questão seja esclarecida, tem afirmado o bilionário.

A relutância ou incapacidade de Musk em endossar totalmente o acordo de compra do Twitter, anunciado no fim de abril, não dissipará as especulações de parte do mercado de que ele está usando a questão dos bots para tentar desfazer a transação, cujo preço se tornou caro com a queda das cotações.

As ações do Twitter encerraram a semana negociadas a US$ 38,23, cerca de 30% abaixo do que ele ofereceu pagar (US$ 54,20) na oferta apresentada em 25 de abril, totalizando US$ 44 bilhões.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Imigrantes mortos no Texas: os riscos de cruzar a fronteira americana ilegalmente
Morre Vladimir Zelenko, médico norte-americano que promoveu tratamento sem eficácia para covid
Deixe seu comentário
Pode te interessar