Sexta-feira, 23 de julho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Mundo Parlamento de Israel confirma nova coalizão de governo e derruba o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu

Compartilhe esta notícia:

Netanyahu é o primeiro-ministro que ficou mais tempo no comando do país

Foto: Reprodução
"Eu vou lutar diariamente contra este governo de esquerda terrível e perigoso", afirmou Netanyahu. (Foto: Reprodução)

O Parlamento de Israel ratificou, neste domingo (13), uma nova coalizão de governo e retirou o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu do poder.

O Knesset se reuniu em uma sessão especial para que o líder da oposição, o centrista Yair Lapid, e o chefe da direita radical, Naftali Bennett, apresentassem a equipe do novo governo, que, em seguida, foi ratificada em votação. Bennet é o novo premiê.

A coalizão é bastante heterogênea, incluindo dois partidos de esquerda, dois de centro, três de direita e um árabe. A frente foi formada com o principal objetivo de derrubar Netanyahu e conseguiu uma apertada maioria: 60 votos a favor, 59 votos contra e uma abstenção.

Netanyahu, de 71 anos, está sendo julgado há um ano por suspeita de corrupção. Protestos pedindo a sua renúncia ocorrem há meses. O último deles foi na noite de sábado (12). Em frente à sua residência oficial em Jerusalém, os manifestantes não esperaram a votação no Parlamento para celebrar a “queda” do “rei Bibi”, o apelido de Netanyahu, que foi chefe de governo de 1996 a 1999 e de 2009 a 2021.

Transição pacífica

A nova coalizão será liderada por Bennett, chefe do partido de direita Yamina, nos primeiros dois anos, e depois por Lapid por um período equivalente.

O Likud, de Netanyahu, se comprometeu com uma “transição pacífica de poder”. Depois das últimas eleições legislativas em março, a oposição se uniu contra Netanyahu e surpreendeu ao conquistar o apoio do partido árabe Raam, do líder moderado Manssur Abbas.

“O governo trabalhará para toda a população, religiosa, laica, ultraortodoxa, árabe, sem exceção”, prometeu Bennett.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Governo federal afirma que o setor de energia está trabalhando para evitar racionamento no País
Prefeito de Porto Alegre participa de coleta de lixo no bairro Santana
Deixe seu comentário
Pode te interessar