Quinta-feira, 09 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Mostly Cloudy

Capa – Caderno 1 A Polícia Civil realizou a maior apreensão de LSD da história no Rio Grande do Sul

Droga era transportada por uma mulher que foi presa na rodoviária de Caxias do Sul. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

O Denarc (Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico) deflagrou, na madrugada desta terça-feira (18), a Operação Chuva Ácida para combater o tráfico de drogas sintéticas no Rio Grande do Sul. Durante a ação, oram apreendidos 4.770 pontos de LSD em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha. A droga era transportada por uma mulher que foi presa em flagrante na rodoviária do município.

Essa foi a maior apreensão de LSD da história no Estado, alcançando um valor estimado em meio milhão de reais, segundo informações da Polícia Civil. De acordo com o delegado Guilherme Calderipe, os policiais investigavam e monitoravam a rota de drogas sintéticas no RS há cerca de um ano.

“O LSD viria da Europa, e as suspeitas dão conta de que ela entraria no Brasil por aeroportos do Rio de Janeiro ou São Paulo, para depois ser encaminhado a Porto Alegre, via transporte aéreo ou terrestre. Na sequência, a droga seria distribuída por todo o Estado do Rio Grande do Sul, chegando nas maiores cidades gaúchas”, explicou Calderipe.

A mulher presa durante a operação policial foi contratada para realizar o transporte da droga. “Ela foi acompanhada por um período de tempo por policiais que fizeram uso de modernas técnicas de investigação e acompanharam seus passos até o momento da abordagem, quando descia de um ônibus na estação rodoviária”, detalhou o delegado.

A droga apreendida na Serra Gaúcha seria transportada para Porto Alegre, Bento Gonçalves, Gramado, Farroupilha e outros municípios da região serrana. “Estima-se que a apreensão esteja avaliada em quase meio milhão de reais no varejo, visto que um ponto, o equivalente a 4 micropontos, é comercializado por cem reais, em média, em festas, principalmente festas eletrônicas”, relatou Calderipe. O delegado afirmou que outras prisões podem ser realizadas a partir desta apreensão.

O diretor de investigações do Denarc, delegado Mario Souza, disse que essa ação desarticulou um esquema de remessa de drogas sintéticas vindas da Europa. “Muito provável que o LSD seja proveniente da Holanda”, contou o delegado. Esse tipo de droga é tipicamente consumido em eventos noturnos, como festas rave, e costuma ter uma clientela de alta renda. “Os pais devem ficar atentos aos cuidados com seus filhos”, acrescentou Souza.

“Essa mulher presa é uma comerciante de Sapucaia do Sul. É a transportadora, a mula, na gíria deles. Precisamos achar quem coordena isso tudo”, concluiu o diretor.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Caderno 1

Emergência do Hospital Criança Conceição atende somente casos graves nesta terça-feira
Tintas Renner capacita mais de 1,5 mil pessoas em 2017
Deixe seu comentário
Pode te interessar