Terça-feira, 26 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Polícia É falsa a mensagem no WhatsApp sobre um “arrastão” perto da avenida Protásio Alves, em Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

Mensagem circula por grupos de WhatsApp (Foto: Reprodução)

Foto: Reprodução
Na mensagem uma pessoa relata ter escapado de assalto. (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil informou que é falso um texto que circula em grupos do WhatsApp sobre “arrastões” que teriam sido  realizados neste domingo (5) no bairro Rio Branco, em Porto Alegre. Na mensagem uma pessoa relata ter escapado de assalto.

Os supostos criminosos estariam até mesmo usando veículos para trancar o trânsito sob o viaduto da avenida Goethe e atacar outros motoristas, nas imediações da avenida Protásio Alves. Entretanto, não houve registros desse tipo na região ao longo do fim de semana, nem mesmo outros relatos.

“A Polícia Civil informa que é inverídica essa mensagem que está circulando em grupos de WhatsApp sobre assaltos que estariam ocorrendo hoje em Porto Alegre. Alertamos que ‘fake news’, em momentos como este, servem apenas para desestabilizar e gerar pânico na população”, ressaltou a corporação.

Além dos erros de grafia, acentuação e pontuação (normais para mensagens em aplicativos e redes sociais), o falso alerta em linguagem quase “telegráfica” não tem identificação de autoria, além de algumas imprecisões quanto à localização:

“Família, cuidem-se estava vindo com a tia agora para o cartorio e nao sofremos assalto a mao armada de varios carros pq papai do ceu nos protegeu”, começa o texto. “Estava na ‘gueth’ [a avenida Goethe] vindo para proximo a Ipiranga, perto do parcao, pegamos o viaduto que passa em cima da protasio e consegui escapar pq senti que carros faziam sinal de pisca alerta, consegui acelerar e em seguida, vi pelo retrovisor que eles fecharam o viaduto e começaram um assalto tipo arrastao. Se cuidem. Estamos bem eu e a tia (…).”

Fato real

Já no fim da noite de sábado, o bairro Santana foi palco de um incidente real entre policiais e criminosos. Após roubar uma farmácia na esquina das avenidas Farrapos e Cairu (bairro Navegantes), na Zona Norte, uma dupla fugiu em um automóvel Gol e foi perseguido por viaturas da Brigada Militar até a avenida João Pessoa, próximo ao Parque da Redenção, onde houve troca de tiros.

Um assaltante de 40 anos foi preso e o outro, de 42, baleado. Com eles havia um revólver calibre 38 e o telefone celular que havia sido roubado de uma das funcionárias da empresa atacada. Eles não levaram dinheiro do estabelecimento.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Polícia

Uma força-tarefa de indústrias dará preferência ao Rio Grande do Sul no conserto de respiradores artificiais
Bolsonaro ameaça demitir integrantes do governo que viraram “estrelas”
Deixe seu comentário
Pode te interessar