Terça-feira, 14 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

Política Polícia Federal pede mais 30 dias para concluir inquérito sobre a suposta interferência de Bolsonaro no comando da corporação

Compartilhe esta notícia:

"A tal da OMS disse que assintomático não transmite, depois voltou atrás. Parece que tem algo mais por trás disso, que querem quebrar os países", disse. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

A PF (Polícia Federal) pediu mais 30 dias de prazo para concluir as investigações do inquérito que investiga se o presidente Jair Bolsonaro cometeu crime ao supostamente tentar, segundo o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, interferir no comando da corporação, de acordo com um despacho do relator do caso no STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Celso de Mello. As informações são da agência de notícias Reuters.

Antes de decidir sobre o pedido da PF, o ministro do STF pediu manifestação do procurador-geral da República, Augusto Aras, que será o responsável por decidir se, ao fim das apurações, denuncia o presidente ou arquiva o caso.

Trata-se de pedido formulado pela excelentíssima senhora chefe do Serviço de Inquéritos da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal (SINQ/DICOR), dra. Christiane Correa Machado, que requer, com apoio em fundamentadas razões, dilação de prazo (30 dias) para conclusão da presente investigação criminal”, disse Celso de Mello. “Ouça-se, previamente, o eminente senhor procurador-geral da República, em sua condição de ‘dominus litis’ (titular da ação)”, completou.

O inquérito foi aberto em abril, após as acusações feitas por Moro ao pedir demissão do cargo. Até o momento, uma série de depoimentos foi tomada e também foi tornado público um vídeo, por determinação de Celso de Mello, de uma reunião ministerial do dia 22 do mês passado, em que Moro disse ter sido ameaçado por Bolsonaro de demissão diante da pressão por troca na PF. O presidente nega as acusações e disse que se referia à sua segurança pessoal.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Porto Alegre deve contar com quase 55 quilômetros de ciclovias nas próximas semanas
Justiça Federal aceita denúncia da Operação Lava-Jato de um esquema que movimentou mais de 100 milhões de reais em propina
Deixe seu comentário
Pode te interessar