Terça-feira, 14 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

Capa – Caderno 1 Polícia realiza operação contra fraudes em licitações no Vale do Sinos

Compartilhe esta notícia:

A ação contou com a participação de 82 policiais civis. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

A Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública e Ordem Tributária do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (23), a Operação Monet para apurar a suposta prática de organização/associação criminosa e crimes licitatórios no âmbito da prefeitura de Ivoti e da Autarquia Água de Ivoti, responsável pela prestação dos serviços de  saneamento e esgotamento sanitário do município da região do Vale do Sinos.

Entre os crimes investigados nas licitações estão dispensas indevidas e fraudes em certames. Foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão nos municípios de Ivoti, Presidente Lucena, Bom Princípio, Tupandi, Novo Hamburgo, São Leopoldo e Canoas. A operação contou com a participação de 82 policiais civis, que utilizaram 30 viaturas.

Segundo os delegados da Polícia Civil André Lobo Anicet, Max Otto Ritter e Luciana Caon, a ação foi realizada para localizar e apreender documentos, computadores, entre outros elementos de informação quanto à autoria e à materialidade de crimes licitatórios relacionados à contratação de prestadores de serviço, a partir da criação da autarquia, em meados de 2013, quando a mesma sucedeu a Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento).

“Os elementos até aqui coligidos revelam que o Poder Público contratou diversas empresas de modo irregular e mediante dispensa indevida de licitação, direcionando os certames a grupo de empresários da região”, afirmou a Polícia Civil. As investigações contaram ainda com o auxílio do Ministério Público de Contas e do Ministério Público Estadual do Rio Grande do Sul.

Nota

A prefeitura de Ivoti divulgou uma nota sobre a operação policial no município. “O combate a fraudes licitatórias na gestão da água entre 2013 e 2014 levou a Polícia Civil, por meio da Deat/Deic, a deflagrar a Operação Monet, na manhã desta quinta-feira, dia 23. Foram envolvidos cerca de 80 policiais civis para cumprir 15 mandados de busca e apreensão na Autarquia Água de Ivoti, na prefeitura, em residências e empresas localizadas em Ivoti, Canoas, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Bom Princípio, Tupandi e Presidente Lucena”, diz o texto

“Vamos manter foco no trabalho e deixar a polícia fazer seu trabalho”, destacou o prefeito Martin Cesar Kalkmann. Segundo o Executivo municipal, o vice-prefeito Roberto Schneider foi vereador, tendo sido presidente e relator da CPI que apurou a necessidade de investigação da gestão da água, na época.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Caderno 1

A Polícia Federal argentina faz buscas nas casas da ex-presidente Cristina Kirchner em busca de indícios de propina
O Tribunal Superior Eleitoral poderá anular as candidaturas impulsionadas por notícias falsas
Deixe seu comentário
Pode te interessar