Segunda-feira, 25 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair / Wind

Rio Grande do Sul Policiais civis gaúchos doam sangue para elevar estoques durante a pandemia de coronavírus

Compartilhe esta notícia:

Cada doação pode beneficiar até quatro pessoas

Foto: Fabiano Costa/Polícia Civil
Cada doação pode beneficiar até quatro pessoas. (Foto: Fabiano Costa/Polícia Civil)

Para enfrentar a pandemia de Covid-19, o isolamento social é a melhor arma até o momento, mas há um bom motivo para sair de casa: doar sangue. Como incentivo aos gaúchos para colaborarem com a reposição dos bancos de sangue dos hospitais no Estado, um grupo de 18 policiais civis saiu às ruas nesta quarta-feira (1º) para algo além de combater a criminalidade.

Os voluntários realizaram um mutirão de doações no Banco de Sangue do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (Unidade Básica de Saúde Santa Cecília – 2º andar, entrada pela rua São Manoel, 543).

Nesta quinta (02) e sexta (03), pelo menos mais 15 policiais civis e 17 alunos da Academia de Polícia também fazem as suas doações.

Nesse período de isolamento, a colaboração dos cidadãos que puderem doar é ainda mais fundamental para garantir bolsas nos estoques para atender os pacientes que necessitam de transfusão de sangue ou seus componentes (glóbulos vermelhos ou hemácias, plaquetas, plasma e crio precipitado). Cada doação pode beneficiar até quatro pessoas.

Para evitar aglomerações, o HPCA disponibiliza um sistema de agendamentos on-line para os doadores (clique aqui). O Banco de Sangue funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados, das 8h às 12h. Os telefones de contatos são (51) 3359-8504 ou (51) 3359-8505.

Até o momento, não existe evidência científica de transmissão do coronavírus por transfusões sanguíneas. Ainda assim, o Ministério da Saúde emitiu recomendações preventivas relacionadas ao contágio pela Covid-19. Candidatos à doação de sangue que tenham viajado para países onda haja contaminação pelo novo coronavírus ficam impedidos de doar por 14 dias após o retorno.

O mesmo vale para quem teve, nos últimos 30 dias, contato com pessoas que apresentam os sintomas ou tiveram diagnóstico de infecção confirmado – o impedimento dura por 14 dias após o último contato.

As pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus estão impedidas de fazer doação de sangue pelo período de 30 dias após a completa recuperação, estando assintomáticos e sem sequelas que contraindiquem a doação.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Entenda o decreto que determina o fechamento do comércio em todo o Rio Grande do Sul
Prefeitura de Porto Alegre facilita o acesso de empresas ao Simples Nacional
Deixe seu comentário
Pode te interessar