Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Fair

Bem-Estar Porque 1º de abril é o dia da mentira? Entenda

O personagem da Disney, Pinóquio, é símbolo da data pós globalização, com o nariz que cresce a cada mentira contada. (Foto: Pixabay)
Por Gabriella Rocha*

Você é adepto a brincadeira de 1º de abril? Se sim, espero que não seja mentira! Em homenagem a data, preparamos uma matéria para explicar o porquê da celebração, que acontece há mais de 400 anos. Tudo começou na França, durante o reinado de Carlos IX (1560 – 1574). Na época, a virada do ano era comemorada no dia 25 de março, junto com a chegada da primavera. O povo trocava presentes e, no decorrer de toda a semana, até o dia 1 de abril, celebrava com festas a chegada do novo ano. Até que, em 1562, o papa Gregório XIII instituiu o calendário gregoriano, onde o ano começava no dia 1 de janeiro.

Carlos IX só aderiu à atualização em 1564, mas, ainda assim, alguns franceses continuaram resistindo à mudança, mantendo as comemorações na antiga data. Desde então, este apego começou a ser ridicularizado por parte da população, que os chamava de “bobos de abril”, enviando presentes estranhos e convites para festas inexistentes. A brincadeira passou a ser realizada em todo o país, migrando para os continentes próximos e, com a globalização, por todo o mundo.

A primeira situação se apropriando da data no Brasil foi em 1º de abril de 1848, quando o jornal “A Mentira” divulgou o falecimento do imperador Dom Pedro II. Eles explicaram a brincadeira fazendo uma alusão ao dia da mentira, que, desde então, se popularizou no país e é praticado até os dias de hoje.

*Estagiária sob supervisão de Marjana Vargas

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Bem-Estar

Dança é aliada na luta contra o câncer
Diversas atrações encantam crianças e adultos no primeiro final de semana da Páscoa de Gramado
Deixe seu comentário
Pode te interessar