Sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Economia Porto Alegre tem a cesta básica mais cara do País

Compartilhe esta notícia:

A cesta básica acumula alta de 6,7% neste ano na Capital gaúcha

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
A cesta básica acumula alta de 6,7% neste ano na Capital gaúcha. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O custo da cesta básica de alimentos aumentou em 15 das 17 capitais pesquisadas pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em julho. Porto Alegre tem a cesta mais cara do País (R$ 656,92), seguida por Florianópolis (R$ 654,43), São Paulo (R$ 640,51) e Rio de Janeiro (R$ 621,34).

Entre os produtos com maiores altas de preços em julho na Capital gaúcha, estão o tomate (19,33%), o açúcar (6,98%), a banana (6,19%), o pão (4,92%) e o leite (2,77%). Em Porto Alegre, a cesta básica acumula alta de 6,7% neste ano e de 28,5% em 12 meses, segundo os dados divulgados pelo Dieese nesta quinta-feira (05).

Salvador (R$ 482,58) e Recife (R$ 487,60) apresentaram o menor valor da cesta básica entre as capitais pesquisadas pelo departamento no mês passado.

Salário mínimo

Com base na cesta básica mais cara do País, o Dieese estima que o salário mínimo necessário deveria ser equivalente a R$ 5.518,79, valor que corresponde a 5,02 vezes o piso nacional, de R$ 1.100. O cálculo é feito levando em consideração uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças. Em junho, o valor do mínimo necessário deveria ter sido de R$ 5.421,84.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Recuperação da VRS-855, que liga Bento Gonçalves a Pinto Bandeira, deve ser concluída neste mês
Brechocão será realizado no domingo no Parque da Redenção, em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar