Quarta-feira, 27 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
10°
Fair

Esporte Portugal vence Luxemburgo pelas eliminatórias da Euro, e Cristiano Ronaldo fica a um gol de marca histórica

Compartilhe esta notícia:

Cristiano Ronaldo encobre o goleiro Moris e faz o segundo gol de Portugal contra Luxemburgo. (Foto: Reprodução)

A vitória de Portugal sobre Luxemburgo por 3 a 0, nesta sexta-feira (11), ficou em segundo plano no Estádio José Alvalade, em Lisboa. A certa altura da partida, com a vitória assegurada, as atenções da torcida se voltaram totalmente para o astro Cristiano Ronaldo. Ao encobrir o goleiro Moris e fazer o segundo gol português, aos 19 minutos do segundo tempo, CR7 chegou a 699 gols na carreira em jogos oficiais, por clubes e seleção. Começava ali uma corrida contra o tempo: o atacante queria alcançar a marca histórica de 700 gols no mesmo estádio onde marcou o primeiro, há 17 anos, pelo Sporting. Na meia hora final de jogo, ele tentou de cabeça, na saída do goleiro, sofreu pênalti não marcado pelo árbitro… mas não deu. A próxima chance será segunda-feira (14), contra a Ucrânia, fora de casa, também pelas eliminatórias da Euro.

Mais perto da vaga

Com a vitória – além de CR7, marcaram Bernardo Silva e Gonçalo Guedes –, Portugal chegou a 11 pontos, na segunda colocação do grupo B das eliminatórias, atrás da Ucrânia, que venceu a Lituânia por 2 a 0 e foi a 16 pontos. As duas melhores seleções de cada grupo se classificam para a Euro, e a terceira colocada no grupo B é a Sérvia, com sete pontos.

Primeiro tempo

Portugal abriu o placar aos 15 minutos de jogo: Semedo entrou na área, dividiu com o goleiro de Luxemburgo, e a bola sobrou para Bernardo Silva dominar e marcar. Depois disso, o time da casa simplesmente parou de jogar. Como Luxemburgo também não atacava, a torcida chegou a fazer duas olas na arquibancada para espantar o tédio.

Segundo tempo

A etapa final, sim, valeu o ingresso. Cristiano Ronaldo acordou no jogo e partiu em busca do sonho dos 700 gols. Logo aos cinco minutos, tentou de bicicleta, mas o tiro saiu fraquinho e o goleiro pegou. Logo depois, tentou em chute cruzado. Em dois lances, caiu na área pedindo pênalti, mas o juiz nada marcou – no segundo, houve falta no camisa 7. Queria dois, só fez um. Mas podia valer por dois: tomou a bola do zagueiro no ataque e encobriu Moris com um lindo toque. Cristiano Ronaldo parou por aí, mas Portugal ainda fez mais um, com Gonçalo Guedes aproveitando rebote da zaga, aos 43 minutos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Seleção brasileira masculina de vôlei vence a Tunísia e mantém folga na ponta da Copa do Mundo
Queniano supera limite humano e completa maratona em menos de 2 horas
Deixe seu comentário
Pode te interessar