Sábado, 25 de junho de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Economia Preço do etanol nos postos cai 1,5% na semana, diz Agência Nacional do Petróleo

Compartilhe esta notícia:

Aumento dos preços de combustíveis para consumidor final fica a critério de distribuidoras e postos.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Produtos foram um dos principais vilões da inflação no último ano. (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O preço médio do etanol praticado nos postos do País registrou queda de 1,5% nesta semana, segundo levantamento divulgado nesta sexta-feira (17) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O levantamento semanal da ANP mostra que o preço médio do litro do combustível passou de R$ 5,210 para R$ 5,128. O valor máximo encontrado foi de R$ 7,799, em Torres, no Rio Grande do Sul.

O preço do litro gasolina também caiu no intervalo de uma semana, de R$ 6,708 para R$ 6,679, uma redução de 0,4%. O valor máximo encontrado foi de R$ 7,959, em Bagé, no Rio Grande do Sul.

Gasolina na refinaria

Na semana, a Petrobras anunciou que o preço médio de venda da gasolina para as distribuidoras passaria de R$ 3,19 para R$ 3,09 por litro. O novo valor representa uma redução média de 3,13% ou de R$ 0,10 por litro.

Segundo a estatal, o ajuste reflete, em parte, a evolução dos preços internacionais e da taxa de câmbio, “que se estabilizaram em patamar inferior para a gasolina”.

A Petrobras não informou reajuste nos preços dos demais combustíveis.

O último reajuste nos preços dos combustíveis realizado pela Petrobras foi anunciado no dia 25 de outubro. Naquela ocasião, a empresa aumentou em 7,04% a gasolina e em 9,15% o diesel.

Combustíveis são os vilões

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na última sexta-feira (10) que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,95% no mês passado. Foi a maior variação para um mês de novembro desde 2015.

O resultado da inflação no mês passado foi puxado pela gasolina.

No acumulado do ano, os combustíveis subiram mais de 40%. No caso do etanol, a alta chegou a quase 70%. Já a gasolina subiu 50% em 12 meses.

tags: economia

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Butantan vai produzir vacina atualizada contra a gripe a partir de janeiro
Vacinação contra o coronavírus neste sábado ocorre na Orla do Guaíba, em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar