Sábado, 25 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Economia Presidente da Eletrobras renuncia ao cargo

Compartilhe esta notícia:

Wilson Ferreira Junior é um grande defensor da privatização da empresa

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Wilson Ferreira Junior é um grande defensor da privatização da empresa. (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

A Eletrobras comunicou que Wilson Ferreira Junior, atual presidente da empresa e membro do Conselho de Administração, renunciou ao cargo. Em fato relevante, a estatal afirmou que a decisão foi tomada por motivos pessoais.

Ferreira Junior ficará na função até o dia 5 de março para fazer a transição ao seu sucessor, cujo nome ainda será definido. Ele é um grande defensor da privatização da empresa. No cargo desde julho de 2016, Ferreira Junior foi nomeado pelo ex-presidente Michel Temer. Depois, foi convidado pelo governo de Jair Bolsonaro para continuar no comando da estatal. Em dezembro, o governo anunciou que pretende realizar nove privatizações em 2021, entre elas, a da Eletrobras.

“A Companhia aproveita o ensejo para agradecer ao Wilson por sua reconhecida liderança na reestruturação organizacional e financeira do Sistema Eletrobras durante seu mandato de cerca de 4,5 anos. Sob sua gestão, a Companhia atingiu lucros históricos”, diz trecho do comunicado divulgado pela estatal.

Quebra de perspectiva

Wilson Ferreira Jr, afirmou nesta segunda-feira (25) que sua saída da empresa foi motivada pela “quebra de perspectiva” de privatização da empresa.  “A privatização carece de capital político. Tivemos a pandemia, que deslocou os planos para o segundo semestre do ano passado, e agora tivemos manifestação de candidatos [na eleição legislativa] de que esse processo não seria prioritário”, disse.

“O que falta fazer é aumentar a capacidade de investimento, se não consigo ver perspectiva de prioridade para esse processo, minha contribuição fica perdida”, afirmou Ferreira Jr. “Vou continuar no Conselho de Administração. Se o processo seguir, poderei ajudar”, disse.

O executivo não mencionou nomes, mas a declaração a que fez referência foi de Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato à presidência do Senado. O parlamentar disse ao jornal O Estado de S. Paulo que a privatização da empresa não estava garantida e deveria ser feita sem se submeter a “entreguismo sem critério”.

“Não estou aqui para questionar. Posso dizer que é uma prioridade do Ministério de Minas e Energia e Ministério da Economia, necessário para fazer frente aos desafios fiscais que o país tem. É uma condição necessária, mas, aparentemente, não suficiente”, disse Ferreira Jr.

“Então, [a saída] foi uma decisão pessoal, vendo que a reestruturação da empresa estava cumprida e ela tem hoje capacidade de investimentos modestos, mas suficientes”, afirma.

O executivo elencou conquistas na empresa desde sua chegada em 2016. Ele afirma que reduziu em 50% o pessoal empregado e em 40% os custos fixos, o que levou a um endividamento menor, possibilitando a retomada de investimentos.

Ferreira Jr. afirma, contudo, que a discussão sobre privatizações amadureceu pouco no país e sofre resistência da opinião pública. Assim, novos atrasos no cronograma inviabilizariam a conclusão do processo no curto prazo pela proximidade com as eleições de 2022.

“No quarto ano de mandato, começam as discussões para a eleição [presidencial]. Se não for uma prioridade agora, de viabilizar neste ano, passaria para o ano que vem e encontraríamos dificuldades”, disse o executivo. “Não quero dizer que não possa ser feito, mas é mais difícil de fazer.”

 

tags: presidente

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

O primeiro lote da vacina de Oxford recebido pelo Rio Grande do Sul deve chegar ao Interior gaúcho nesta segunda, para imunização de profissionais da saúde
Pedidos de reaplicação das provas do Enem 2020 devem ser feitos até sexta
Deixe seu comentário
Pode te interessar