Segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Tecnologia Primeiro dia da pré-venda do iPhone 13 teve procura até 60% maior que o lançamento do modelo anterior

Compartilhe esta notícia:

A corrida pelo iPhone que chega a custar 15,4 mil reais. (Foto: Reprodução)

O primeiro dia da pré-venda do iPhone 13 registrou aumento de 40% a 60% na procura em relação ao último lançamento no ano passado, de acordo com operadoras de telefonia e redes de varejo. Mesmo em um cenário de crise, as vendas foram puxadas pelo iPhone 13 Pro Max, o modelo cujos preços variam entre R$ 10.499 e R$ 15.499.

Neste modelo de venda, o cliente compra o aparelho nos canais on-line das empresas e recebe o celular a partir da próxima sexta-feira (22), quando ele será oficialmente lançado no país.

Para atrair esse consumidor sem medo de gastar, teles, varejistas e bancos estão travando uma verdadeira disputa por clientes. Entre as estratégias para fisgar interessados, vale até um empurrãozinho: algumas empresas estão oferecendo parcelamento de até 30 vezes na compra do celular, descontos acima de R$ 3 mil, dando créditos no site para outros produtos (cashback), sorteios, além da concessão de pontos em programas de fidelidade e vales na loja de aplicativos da Apple.

O iPhone 13 foi anunciado em setembro deste ano e é compatível com a nova rede 5G, que ainda não está em operação no Brasil.

Entre as redes varejistas, a estratégia foi apostar em parcelamentos mais longos. O Magazine Luiza oferece o pagamento em até 30 parcelas e ainda criou promoção com o sorteio de R$ 100 mil por semana para quem comprar o iPhone 13. Além disso, a companhia vai criar ações de cashback para seus clientes. Ou seja, na compra dos smartphones, é possível recuperar parte do valor com créditos no site da varejista.

Entre as teles, o crediário chega a 21 prestações, mas é possível ter acesso a descontos maiores desde que se contrate um pacote de dados. Segundo um executivo do setor, a aposta foi investir em descontos nos aparelhos mais caros.

Assim, na Claro, o iPhone Pro Max de 1 TB de memória, que custa R$ 15.499 no site da Apple, sai a R$ 12.379 no plano controle 20 GB — redução de R$ 3.120. Na Vivo, a versão ProMax com 256 GB tem desconto de R$ 2.100 no plano 60 GB (para R$ 9.249). Na TIM, o iPhone 13 de 128 GB no plano Família 100 GB tem desconto de R$ 2.300 e sai a R$ 5.299.

Segundo a Vivo, o primeiro dia de pré-venda foi marcado por um volume superior de procura em relação ao ano passado. Embora não divulgue percentual, a operadora destacou o maior interesse nas versões mais robustas.

Já o Itaú oferece o programa “iPhone pra sempre”, que permite o parcelamento dos celulares da marca por 21 meses a preços menores e concede vales para os clientes.

A psicóloga Judith Gonçalves f oi um dos clientes que aproveitou para parcelar o modelo mais caro em 21 vezes.

“Memória não vai ser mais o problema. Sei que os R$ 15 mil assustam, mas consegui um descontinho e não ficou tão pesado. Não viajo há dois anos com a pandemia. Então, me dei de presente. Esse celular foi a minha prioridade e vai me ajudar no trabalho neste fim do ano”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Tecnologia

Briga judicial pelo Google Earth inspira série alemã da Netflix
WhatsApp vai parar de funcionar em mais de 40 modelos de celular em novembro
Deixe seu comentário
Pode te interessar