Terça-feira, 13 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Mostly Cloudy

Notícias Professores estaduais podem entrar em greve na quinta-feira

Compartilhe esta notícia:

(Foto: Reprodução/ Facebook Cpers)

Na próxima quinta-feira (2), professores da rede estadual irão parar as atividades em repúdio ao atraso dos salários. Por decisão da categoria, as atividades já seriam paralisadas por um dia todos os meses em que o beneficio salarial não fosse pago em dia.

Nesta segunda-feira (29), o governo do Estado confirmou que apenas servidores com o salário de até R$ 1,1 mil (líquidos) receberão nesta terça (30). Além do pagamento de salários na data correta, os professores reivindicam reposição salarial de 28,78% e a realização de concurso público para professores e funcionários de escola.

Durante reunião, nesta tarde, o governador disse se sensibilizar, mas não poder atender os pedidos. “A demanda é legítima e justa, mas o foco do governo está em conseguir equilíbrio para voltar a pagar os salários dos servidores em dia, e acreditamos fortemente que isso será feito até o final do ano”, explicou Leite.

O governador ainda assegurou que a negociação não está esgotada. “Estamos inaugurando o processo de conversa. Estamos aqui para encontrar motivação para a categoria, mas é evidente que isso esbarra nas questões matemáticas”, ponderou ele.

Um novo encontro entre professores e o governo foi agendado para o dia 13 de maio, mas não contará com a presença de Eduardo Leite. Até a data, será avaliado pelas secretarias envolvidas o impacto do pedido sobre o vale-refeição.

Confira o calendário de pagamentos dos servidores públicos do RS:

30 de abril – Salários de até R$ 1,1 mil
10 de maio – Salários de até R$ 2 mil
13 de maio – Salários de até R$ 5 mil
14 de maio – Salários de até R$ 10 mil
20 de maio – Salários até R$ 12 mil
22 de maio – Demais faixas

 

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Marchezan entra em licença-paternidade e Mônica Leal assume a prefeitura
Maia pretende enviar reforma da Previdência ao Senado em até dois meses
Deixe seu comentário
Pode te interessar