Sábado, 02 de julho de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Política Proposta de pagamento do 14º salário a aposentados e pensionistas do INSS sofre alteração e deve ficar para o ano que vem

Compartilhe esta notícia:

A proposta que institui o 14º salário emergencial aos segurados do INSS foi apresentada em 2020

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
A proposta que institui o 14º salário emergencial aos segurados do INSS foi apresentada em 2020. (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

O Projeto de Lei 4367/20, que institui o pagamento excepcional de um 14º salário para os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), pode não ser aprovado neste ano.

Isso porque, após receber o parecer favorável na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania) da Câmara dos Deputados, onde a expectativa era de que a proposta fosse votada nos próximos dias, uma alteração mudou tudo.

O trâmite do projeto foi alterado para que a medida seja discutida em uma comissão especial. Dessa forma, a aprovação ficou mais difícil de acontecer ainda neste ano.

O relator da proposta na CCJC, o deputado Ricardo Silva (PSD-SP), informou que “infelizmente, em seu último trâmite, um ato nada usual do presidente da Câmara, Arthur Lira, retirou de pauta e submeteu à análise de comissão especial. Esse gesto, por si, mata qualquer possibilidade de análise neste ano”.

A proposta que institui o 14º salário emergencial aos segurados do INSS foi apresentada em 2020, como alternativa aos impactos financeiros causados pela crise econômica em decorrência da pandemia de Covid-19.

Avanço

O projeto, aprovado em novembro de 2021 pela Comissão de Finanças e Tributação da Câmara, finalmente teve um avanço neste mês ao receber o parecer favorável do relator da CCJC, que afirmou que o texto é constitucional.

Com a aprovação da CCJC, a proposta seria finalmente aprovada na Câmara dos Deputados e deveria seguir para votação simples no plenário do Senado. Depois disso, dependeria apenas da sanção do presidente da República.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Parcela de junho do Auxílio Brasil é paga aos beneficiários com Número de Inscrição Social com final 6
Incêndio mata 11 pessoas em centro de tratamento para dependentes químicos em Carazinho
Deixe seu comentário
Pode te interessar