Terça-feira, 26 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Fair

Brasil Quatro Estados e o Distrito Federal podem entrar em fase de aceleração descontrolada de transmissão do coronavírus

Compartilhe esta notícia:

É preocupante a situação do DF, de São Paulo, do Ceará, do Rio de Janeiro e do Amazonas, segundo o Ministério da Saúde

Foto: Divulgação
Ilustração feita pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA mostra a morfologia do novo coronavírus. (Foto: Reprodução)

Um relatório do Ministério da Saúde aponta que quatro Estados e o Distrito Federal podem entrar em uma fase de aceleração descontrolada de transmissão do coronavírus.

De acordo com os dados do relatório, divulgado na sexta-feira (03), é preocupante a situação do Distrito Federal, de São Paulo, do Ceará, do Rio de Janeiro e do Amazonas, considerando o coeficiente de incidência nacional de 4,3 casos por 100 mil habitantes. Nessas regiões, os coeficientes de incidência são:

  • Distrito Federal – 13,2/100 mil
  • São Paulo – 9,7/100 mil
  • Ceará – 6,8/100 mil
  • Rio de Janeiro – 6,2/100 mil
  • Amazonas – 6,2/100 mil

Para a análise, o Ministério da Saúde dividiu a pandemia em quatro fases epidêmicas: epidemia localizada, aceleração descontrolada, desaceleração e controle.

O relatório do Ministério da Saúde também manifestou preocupação sobre o número de profissionais da saúde diagnosticados com a doença, a carência de profissionais capacitados para o manejo de equipamentos, a falta de leitos e a insuficiência da capacidade laboratorial. “Para o momento mais crítico da emergência, será necessária uma ampliação para realização de 30 a 50 mil testes de RT-PCR por dia”, diz a pasta.

“A constatação de casos entre profissionais de saúde é a maior preocupação da resposta à emergência e um dos eixos centrais da cadeia de resposta, juntamente com os equipamentos de proteção individual e equipamentos de suporte (leitos, respiradores e testes laboratoriais), compondo os condicionantes do Sistema Único de Saúde para a dinâmica social e laboral. Este evento representa um risco significativo para a saúde pública, ainda que a magnitude (número de casos) não seja elevada do mesmo modo em todas os municípios”, afirma o texto.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Polícia Federal reduz operações por riscos de transmissão do coronavírus
Um mês depois, Ronaldinho Gaúcho segue preso no Paraguai e sem perspectiva de ser solto
Deixe seu comentário
Pode te interessar