Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

Celebridades Rádios se recusam a tocar as músicas de Michael Jackson depois das novas acusações de abuso

Compartilhe esta notícia:

A decisão foi tomada após o lançamento nos EUA do documentário Leaving Neverland. (Foto: Reprodução)

Rádios de Austrália, Canadá e Nova Zelândia decidiram não tocar mais músicas de Michael Jackson, em reação às novas alegações de abuso sexual envolvendo o cantor. O grupo de rádio Nova Entertainment, de Sydney, foi o último a decidir, nesta quinta-feira (7), vetar canções de Jackson.

“Dado o que está acontecendo no momento, SmoothFM não tocará mais nenhuma música de Michael Jackson”, disse Paul Jackson, diretor de programação da Nova, citado pela imprensa local.

A decisão foi tomada após o lançamento nos Estados Unidos do documentário Leaving Neverland, no qual dois homens acusam o artista de abuso sexual. O documentário ainda não foi exibido na Austrália.

Na Nova Zelândia, as músicas de Jackson quase não são mais ouvidas no rádio após a decisão dos grupos MediaWorks e NZME, os dois maiores, de não mais tocá-las. A rádio pública Radio NZ declarou, por sua vez, que as músicas de Michael Jackson não fazem parte de sua playlist.

Na Grã-Bretanha, onde Leaving Neverland deve ir ao ar na quarta e quinta-feira, a BBC seguiu o exemplo de outras rádios e arquivou a música de Michael Jackson. Em comunicado, a BBC diz que considera “cada obra musical pela sua qualidade e as decisões sobre o que é emitido em diferentes rádios são sempre tomadas em consideração ao contexto e ao público”.

Nas plataformas digitais, porém, os trabalhos do músico parecem continuar a serem ouvidos. The Essentials of Michael Jackson permanece no 65º lugar dos mais baixados na Austrália.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Celebridades

Um museu britânico retirou a estátua de Michael Jackson após novas denúncias de abuso sexual
A atriz Carolina Dieckmann falou da repercussão de sua personagem na novela “O Sétimo Guardião” e disse que não reataria depois de sofrer agressão
Deixe seu comentário
Pode te interessar