Quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Economia Renda das famílias brasileiras mais pobres desaba 21,5% durante a pandemia

Compartilhe esta notícia:

Rendimentos da população mais rica caíram 7,2%, ritmo dois terços menor do que o dos mais pobres

Foto: Agência Brasil
Rendimentos da população mais rica caíram 7,2%, ritmo dois terços menor do que o dos mais pobres. (Foto: Agência Brasil)

Além de aumentar a desigualdade entre ricos e pobres, a pandemia do coronavírus fez os ganhos das famílias brasileiras de baixa renda desabar 21,5% desde o fim de 2019, de acordo com estudo divulgado pela FGV (Fundação Getulio Vargas) Social.

O levantamento aponta que renda a individual média do brasileiro, incluindo informais, desempregados e inativos caiu 9,4%. Entre os 10% mais ricos, a queda foi 7,16%, valor dois terços menor do que o observado na metade mais pobre da população.

Os dados mostram ainda que 11,5% da queda dos ganhos das famílias mais pobres foi ocasionada pelo aumento de desemprego. Além disso, um contingente expressivo de trabalhadores se retirou do mercado sem perspectiva de encontrar ou exercer alguma função durante a crise sanitária.

O efeito-desalento, representado por profissionais que trabalham menos do que poderiam, explica a queda de renda de 8,2 pontos percentuais na metade mais pobre contra perda de 4,7 pontos na média geral.

Segundo o estudo da FGV, os moradores da região Nordeste (-11,4%), as mulheres que tiveram jornada dupla de cuidado das crianças em casa (-10,35%) e os idosos com 60 anos ou mais (-14,2%) lideram as perdas de renda no período da pandemia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Mãe do primeiro-ministro britânico Boris Johnson morre aos 79 anos
Quadrilha de traficantes controlada de dentro do presídio é alvo de operação policial em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar