Terça-feira, 22 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Fair

Agro Rio Grande do Sul é zona livre de febre aftosa sem vacinação

Compartilhe esta notícia:

A expectativa é de que, a partir de agora, a pecuária gaúcha conquiste novos mercados para a carne bovina

Foto: Fernando Dias/Seapdr
A expectativa é de que, a partir de agora, a pecuária gaúcha conquiste novos mercados para a carne bovina. (Foto: Fernando Dias/Seapdr)

A OIE (Organização Mundial de Saúde Animal) anunciou nesta quinta-feira (27) a concessão ao Rio Grande do Sul do certificado que reconhece o Estado como zona livre de febre aftosa sem vacinação.

O resultado foi manifestado no início da reunião plenária virtual da 88ª Assembleia Geral da OIE, em Paris. Também foram anunciados os certificados de evolução de status sanitário dos estados do Paraná, Rondônia, Acre e partes do Amazonas e do Mato Grosso. A assembleia da OIE foi acompanhada, em Brasília, pelo governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e pela secretária de Agricultura, Silvana Covatti, junto com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Em Porto Alegre, o ex-secretário da Agricultura, Covatti Filho, reuniu na sede da secretaria entidades e servidores da pasta que participaram do processo de retirada da vacinação do rebanho bovino gaúcho, de cerca de 13 milhões de cabeças. Estiveram presentes os presidentes da Febrac, Leonardo Lamachia; do Fundesa, Rogério Kerber; do Sips, José Roberto Goulart, e da Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul, Valdecir Folador; assim como o presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva; a superintendente regional do Mapa (Ministério da Agricultura), Helena Rugeri, e o ex-secretário e deputado estadual Ernani Polo.

A expectativa é de que, a partir de agora, a pecuária gaúcha conquiste novos mercados para a carne bovina, além de ampliar sua participação em mercados onde já está presente com a carne suína, para os quais poderá comercializar também os cortes com osso. O aumento estimado nas exportações de proteína animal do Estado é de 1,2 bilhão de dólares nos próximos anos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Agro

Agência dos Estados Unidos aprova o uso emergencial de medicamento contra o coronavírus
Instituto Butantan retoma a produção da CoronaVac
Deixe seu comentário
Pode te interessar