Segunda-feira, 08 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Rain Shower

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Futebol Romário critica ex-técnicos: “Me tiraram duas Olimpíadas e uma Copa”

Compartilhe esta notícia:

Ex-jogador participou de programa e também falou sobre Cristiano Ronaldo e marca de mil gols na carreira. (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Romário, ex-atacante e ídolo da Seleção Brasileira, participou de programa e comentou relação conturbada com técnicos que comandaram a equipe verde e amarela quando ele ainda era jogador. Além disso, a carreira de Cristiano Ronaldo foi assunto discutido pelo, atualmente, senador.

Para Romário, o português não vai alcançar a marca de mil gols na carreira. Em entrevista ao canal Que Papinho, do influenciador digital Casimiro Miguel, o ex-atacante, que balançou as redes 1.002 vezes, ainda disse que teria feito o dobro de gols se atuasse no futebol de hoje.

“Não [sobre a possibilidade de algum jogador chegar à marca de mil gols], porque não tem cara pra fazer. Se tivesse um Romário, Ronaldo, poderia chegar. Ele [Cristiano Ronaldo] deve ter quase 800 [gols]. Está com 37 anos, mas não vai conseguir chegar aos mil. Eu tentaria”, contou o Baixinho, que estava, como sempre, com a língua afiada.

CR7 tem 815 gols e vive um impasse na carreira. Ele quer deixar o Manchester United para poder disputar a próxima Liga dos Campeões, mas foi recusado por Bayern e Chelsea e vê as portas dos clubes fechadas. Seu futuro segue incerto.

Romário também criticou o nível do futebol de hoje e se irritou com a falta de qualidade de muitos atacantes. “Para começar, no futebol de hoje, eu faria 2.000 gols. Está fácil para c… O que hoje ele precisa ter? Preparo físico. O que eu ia fazer? Me prepararia melhor e passaria por cima, não tinha conversa”.

Na entrevista, Romário lembrou a sua convocação para o jogo decisivo do Brasil contra o Uruguai, no Maracanã, em 1993, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do ano seguinte. No entanto, o incômodo do ex-atacante com a comissão técnica por não ter recebido chances na equipe titular antes da partida era claro. Após o jogo, a vontade era de reclamar, mas o atacante decidiu guardar o sentimento de raiva, e se arrepende.

“A minha vontade era de mandar todo mundo tomar no c… A minha relação com eles, mas principalmente com o Zagallo, era tão ruim que, dois anos depois, não tinha como ele não me levar para as Olimpíadas. O filho da p… não me levou. [Fiquei puto] para c… Os caras [Zagallo, Felipão e Vanderlei Luxemburgo] me tiraram duas Olimpíadas e uma Copa do Mundo.” Ao ser indagado se guardava mágoa, Romário foi direto. “Não, quero que eles se f…”.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Futebol

Brasil e Inglaterra vão fazer a primeira Finalíssima feminina
Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai confirmam candidatura conjunta para Copa do Mundo de 2030
Deixe seu comentário
Pode te interessar