Quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

Geral Saiba por que Apple, Amazon e Facebook contrataram pessoas para transcrever áudios de usuários

Pequenos trechos de falas gravadas são checados por humanos para ajustar tecnologia de reconhecimento de voz. (Foto: Reprodução)

Trechos de gravações de áudio de usuários de produtos da Apple, da Amazon, do Facebook, do Google e da Microsoft foram enviados a colaboradores terceirizados dessas empresas para checagem de conteúdo e aprimoramento da tecnologia.

A prática não era secreta, mas pessoas que fizeram esse trabalho de revisão relataram à imprensa que, em muitos casos, as gravações incluíam conversas sensíveis.

Por que essa interferência humana é necessária?

O reconhecimento de fala hoje depende de “machine learning” ou “aprendizagem de máquina”. Esse tipo de “inteligência artificial” é obtido quando um programa é treinado a partir de exemplos que relacionam um problema — um áudio a ser reconhecido, por exemplo — com a sua solução, nesse caso a transcrição correta do áudio.

Como o software precisa ser treinado, são humanos que fazem a “calibragem”, indicando onde o programa acerta e onde ele erra.

Isso é feito para que a inteligência por trás dos assistentes de voz consiga entender as nuances da fala humana. O Google, em uma publicação oficial sobre o caso, disse que essa revisão humana é “crítica para o processo de construção das tecnologias de reconhecimento de fala”.

Um dos erros possíveis no reconhecimento de fala é a “falsa ativação”. Ela ocorre quando a inteligência reconhece indevidamente a frase de acionamento (como “Ei Google” ou “E aí Siri).

Como o acionamento inicia uma gravação, trechos de conversas particulares podem acabar caindo nos servidores dessas empresas e, se algum deles for escolhido para avaliação, será ouvido pelos colaboradores.

Prática suspensa

As revelações levaram à suspensão temporária das checagens humanas na Apple e na Amazon. O Facebook declarou que a operação já estava suspensa há um mês.

A Microsoft optou por modificar sua política de privacidade e esclarecer o que é feito com as gravações, enquanto o Google iniciou uma reavaliação do procedimento — mas só na Europa, onde as leis sobre privacidade são mais duras.

Como desabilitar 

Você pode optar por não permitir que essas empresas guardem gravações de áudio ou desabilitar o processamento do áudio. No entanto, essa decisão pode prejudicar certas funções ou até desabilitar recursos. Os detalhes variam em cada serviço. Veja como fazer:

Apple

A Apple suspendeu a revisão humana de comandos de voz da Siri e prometeu lançar uma atualização para que usuários possam optar em participar ou não do programa de aprimoramento da tecnologia.

Enquanto essa opção não for lançada, a única solução é desativar a assistente Siri por completo. Essa opção está disponível em Ajustes — Geral — Siri.

Google

Acesse o painel de configurações da sua Conta Google — Dados e personalização — Desative “Atividade de voz e áudio”.

Facebook

A transcrição de áudio do Facebook está atrelada às mensagens de voz enviadas no Messenger. O recurso não parece estar disponível no Brasil para a transcrição sob demanda (que converte uma mensagem de áudio específica em texto), nem para a automática (que transcreve automaticamente todos os áudios recebidos).

Como não conta com assistente pessoal, o Facebook usa essas informações para treinar a inteligência artificial que faz checagem de vídeos e lives em busca de conteúdo irregular.

Se alguma dessas opções for utilizada, os áudios podem ser analisados pelo sistema do Facebook e checados por humanos.

As orientações oficiais do Facebook para desativar a transcrição de fala são as seguintes:

Abra uma conversa no Messenger — toque nos nomes exibidos na parte superior — no menu Detalhes do bate-papo, toque ao lado de Voz para texto automática para ativar ou desativar o recurso Voz para texto apenas nesse bate-papo.

Microsoft

A Microsoft é a única que não anunciou uma suspensão do programa de revisão humana das gravações de voz. É possível visualizar a atividade de voz que foi coletada pela Microsoft na sua conta.

Para não fazer parte desse programa, é necessário desativar o reconhecimento de voz da Cortana.

No Windows 10, acesse “Configurações” (ícone da engrenagem no menu Iniciar) — clique na opção “Privacidade” –no menu à esquerda, selecione “Controle por voz” — desative o “Reconhecimento de fala online”.

Trechos de conversas de voz feitas pelo recurso Tradutor do Skype também estão sujeitas a serem ouvidas. Se o recurso Tradutor não for acionado, nenhum trecho da conversa será ouvida por terceiros.

Amazon

O reconhecimento de voz da Amazon é utilizado pela assistente Alexa, que ainda não está disponível no Brasil.

Quem utiliza a Alexa pode checar as opções de privacidade no site da Amazon e desligar a autorização para ajudar a Amazon a aprimorar seus serviços.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Recusa ao teste do bafômetro não pode ser utilizada para aplicação de multa ao motorista
Conheça cinco exercícios mais eficazes para quem tem tendência a engordar
Deixe seu comentário
Pode te interessar