Sexta-feira, 03 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Partly Cloudy

Política Secretário de vigilância do Ministério da Saúde deixará o cargo na segunda-feira

Compartilhe esta notícia:

Wanderson de Oliveira chegou a pedir demissão no dia 15 de abril.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Wanderson de Oliveira chegou a pedir demissão no dia 15 de abril. (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O secretário Nacional de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, deixará o cargo nesta segunda-feira (25). Ele chegou a pedir demissão no dia 15 de abril, mas o então ministro da Saúde Henrique Mandetta não permitiu sua saída. O ministro seguinte, Nelson Teich, também teria pedido que permanecesse. Ele foi o formulador da estratégia do coronavírus no ministério.

Wanderson Oliveira teria dito que continuará “ajudando ao ministro (interino Eduardo) Pazuello nas ações de resposta à pandemia”. “Somos da mesma instituição, Ministério da Defesa, e conosco é missão dada, missão cumprida.”

Enfermeiro epidemiologista, Wanderson Oliveira é doutor em epidemiologia pela pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), com mais de 20 anos de experiência, sendo 15 deles no Ministério da Saúde, segundo a própria pasta. Coordenou a resposta nacional à pandemia de influenza e à síndrome da zika congênita e atuou como ponto focal para o regulamento sanitário internacional e eventos de massa, como Copa do Mundo e Olimpíadas, segundo o próprio governo. Ele é servidor público federal e tem passagens pelo Ministério da Defesa e Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Em sessão virtual, Barroso toma posse nesta segunda como presidente do TSE
Desmatamento na Amazônia tem tendência de alta em 2020
Deixe seu comentário
Pode te interessar