Terça-feira, 21 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

| Senador Ciro Nogueira tem reunião prevista com Bolsonaro para definir cargo de ministro

Compartilhe esta notícia:

Presidente do Progressistas, senador deve assumir a Casa Civil

Foto: Agência Senado
Presidente do Progressistas, senador deve assumir Casa Civil. (Foto: Agência Senado)

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) confirmou que tem um encontro previsto com o presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (26) para tratar de sua provável indicação ao cargo de ministro-chefe da Casa Civil. A expectativa em Brasília é que, depois do encontro, Bolsonaro anuncie as mudanças em sua equipe ministerial que vêm sendo aventadas ao longo da última semana.

Com a troca na Casa Civil, o atual titular da pasta, Luiz Eduardo Ramos, deve assumir a Secretaria-Geral da Presidência no lugar de Onyx Lorenzoni. A Onyx, teria sido prometido um novo ministério, fruto de um possível desmembramento da pasta da Economia que levaria à criação de um novo Ministério do Emprego e Previdência.

Na semana passada, quando Bolsonaro mencionou pela primeira vez os planos de fazer a mudança na Casa Civil, o senador Ciro Nogueira ligou para o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para dizer que aceitaria o convite pra assumir a vaga de ministro e que gostaria de ser uma “ponte” entre o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional.

Com Ciro Nogueira despachando no Palácio do Planalto, Bolsonaro também pretende fortalecer a frente governista na CPI da Pandemia, facilitar a indicação de André Mendonça ao STF (Supremo Tribunal Federal) e minimizar eventuais resistências à recondução de Augusto Aras à PGR (Procuradoria-Geral da República).

Criação de novo ministério

Nomeado para comandar o que ficou conhecido no início do governo Bolsonaro como um “superministério” da Economia, o ministro Paulo Guedes agora, com as mudanças previstas, deve ceder espaço para a criação do novo Ministério do Emprego e Previdência.

A situação econômica também corrobora o ressurgimento da pasta, dado que a taxa de desemprego no Brasil, de 14,7%, está no nível mais alto da série histórica mantida pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), atingindo 14,8 milhões de brasileiros.

Mas, mesmo com a mudança, o ministro Paulo Guedes busca emplacar o atual secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, no cargo de secretário-executivo da nova pasta do Emprego e Previdência.

tags: Bolsonaro

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de |

Fora de casa, Inter enfrenta o Athletico-PR pelo Brasileirão; acompanhe
Região de Porto Alegre deve ter frio intenso até a sexta-feira
Deixe seu comentário
Pode te interessar