Sexta-feira, 03 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Fair

Brasil Subiu para 65 o número de mortos na tragédia de Brumadinho; 279 pessoas permanecem desaparecidas

Compartilhe esta notícia:

Atuação realizada pelas equipes de busca e resgate é bastante delicada. (Foto: Luiz Santana/ALMG)

O número de mortos após o rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho subiu para 65, segundo informações divulgadas pela Defesa Civil de Minas Gerais. De acordo com o porta-voz do órgão, tenente-coronel Flávio Godinho, 386 pessoas foram localizadas, e 192 foram resgatadas e 279 permanecem desaparecidas. Dos 65 mortos, 31 foram identificados até o momento. Há ainda 135 pessoas desabrigadas.

Durante coletiva de imprensa, o porta-voz do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara, lembrou que o tipo de atuação realizada pelas equipes de busca e resgate é bastante delicada, já que envolve milhões de metros cúbicos de rejeito. A previsão, segundo ele, é que os homens permaneçam no local por semanas. As chances de encontrar sobreviventes, entretanto, são consideradas baixas.

“As chances são muito pequenas considerando o tipo de tragédia, que envolve lama”, disse, ao explicar que os rejeitos dificilmente permitem a formação de bolsões de ar. “É uma operação de guerra, que demanda esforços e compreensão de todas as partes”, concluiu.

Equipes de busca localizam segundo ônibus submerso na lama

As equipes de busca que trabalham em Brumadinho (MG), onde uma barragem da mineradora Vale se rompeu, localizaram um segundo ônibus submerso em meio à lama de rejeitos. O acesso ao local, entretanto, ainda não é possível. “Não temos confirmação do número de mortos que vamos encontrar no interior desse veículo”, informou o porta-voz do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara.

Segundo ele, uma vez que o acesso ao ônibus for aberto, as equipes precisam estabilizar o local com tapumes e fazer o escoramento correto para só então dar início à retirada das vítimas. “Se não, no momento em que a gente está acessando, pela própria característica da lama, às vezes, ela invade [o ônibus] e não possibilita o trabalho”, explicou. Um primeiro ônibus já havia encontrado soterrado na lama e sem sobreviventes.

Ajuda israelense

De acordo com o tenente, militares israelenses que se juntaram às equipes de busca brasileiras devem se concentrar, num primeiro momento, na região próxima ao local onde ficava a área administrativa da Vale, atingida pelos rejeitos. Ele lembrou que a possibilidade de o refeitório da mineradora, entre outras estruturas, ter se deslocado quilômetros à frente é grande, em razão da força da lama. “Recebeu a onda de impacto mais forte”, disse.

Gabinete de crise se reúne para avaliar situação em Brumadinho

O gabinete de crise criado para acompanhar a situação em Brumadinho, onde ocorreu o rompimento de uma barragem, realizou reunião nesta segunda-feira (28), coordenada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Além de Onyx, outros cinco ministros participaram desse segundo encontro do grupo, no Palácio do Planalto: Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral), general Santos Cruz (Secretaria de Governo), Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional), almirante Bento Albuquerque (Minas e Energia) e Fernando Azevedo (Defesa). A primeira reunião do comitê ocorreu um dia depois do rompimento da barragem.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

A Justiça do Trabalho determinou o bloqueio de mais 800 milhões de reais da Vale. Já são 11 bilhões e 800 mil reais bloqueados
Cientistas descobrem o segredo das pessoas que nunca engordam
Deixe seu comentário
Pode te interessar