Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Mostly Cloudy

CAD1 “Tá doendo muito”, afirmou Willian sobre a eliminação da Seleção Brasileira no Mundial

Willian não teve uma boa atuação na Copa do Mundo da Rússia, no ano passado. (Foto: Reprodução)

Willian amargou mais uma eliminação em um Mundial. Nesta sexta-feira (6), ele começou como titular na derrota por 2 a 1 para a Bélgica. Há quatro anos, no Brasil, ele também estava presente no traumático 7 a 1 contra a Alemanha. Porém, ele garante que não vê diferença nas duas quedas.

“Tá doendo muito. A dor é a mesma, ser eliminado é sempre complicado. Tínhamos confiança que poderíamos chegar, infelizmente fomos eliminados”, lamentou em entrevista.

O jogador do Chelsea acredita que não faltou concentração para a Seleção Brasileira na partida pelas quartas de final.

“Fomos mentalmente fortes até o final, mas infelizmente não conseguimos nosso objetivo. Sem dúvidas tem mais pontos positivos do que negativos. O time veio em uma crescente muito boa dentro da competição. Em alguns lances erramos coisas que não costumamos errar”, analisou.

“É difícil falar o que faltou, nos demos tudo, fizemos de tudo para conquistar a vitória e o empate. Time jogou bem quando encaixamos o jogo, conseguimos pressionar. Empenho não faltou, time sempre procurou trabalhar forte. É continuar trabalhando, de cabeça erguida, tem mais pontos positivos do que negativos”, completou.

Marcelo

O lateral da Seleção Brasileira Marcelo afirmou, em entrevista coletiva após a eliminação do Brasil contra a Bélgica, que a dor da derrota desta sexta é a mesma da de quatro anos atrás, em casa, quando a Seleção foi goleada por 7 a 1 pela Alemanha.

Questionado sobre qual derrota era mais dolorida, o craque do Real Madrid, que também era titular no último Mundial disse que a eliminação desta sexta “dói igual” a de 2014. “Foi uma noite dura. (…) O nosso sonho foi embora”, disse o jogador na zona mista ao canal SporTV.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de CAD1

O Ministério Público Federal mapeia as universidades que homenageiam os torturadores
Mesmo denunciado por racismo, o presidenciável Jair Bolsonaro participará de um evento com quilombolas no Pará
Deixe seu comentário
Pode te interessar