Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Rio Grande do Sul Teste para coronavírus em caminhoneiros com destino à Argentina começará ainda em maio

Compartilhe esta notícia:

Para realizar o teste RT-PCR, o caminhoneiro deverá portar um documento chamado Manifesto Internacional de Cargas (MIC).

Foto: EBC
Para realizar o teste RT-PCR, o caminhoneiro deverá portar um documento chamado Manifesto Internacional de Cargas (MIC). (Foto: EBC)

A SES (Secretaria da Saúde) iniciará ainda em maio a testagem diagnóstica para Covid-19 de motoristas de caminhão que rodam o Rio Grande do Sul em direção à Argentina. A ação partiu da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), em conformidade com uma legislação argentina, que pede um teste de biologia molecular (RT-PCR) negativo para a presença do coronavírus nos caminhoneiros que atravessarem a aduana.

O tema foi pauta de reunião virtual entre SES, gestores municipais e PRF (Polícia Rodoviária Federal) nesta segunda-feira (10). A pauta vem sendo tratada desde meados de 2020 e avançou nas últimas semanas.

Os municípios de Passo Fundo, Osório, Bento Gonçalves, São Marcos, Vacaria e Caxias do Sul serão parceiros, oferecendo postos de saúde para coleta dos exames dos caminhoneiros que passarem por algum desses lugares. A PRF também será parceira, oferecendo orientação aos profissionais e garagens para estacionar os caminhões.

A definição da data exata do início da ação e mais detalhes sobre os locais de coleta ocorrerá nos próximos dias, apontados pelas gestões municipais, em locais onde esse serviço já é realizado. A escolha dos municípios, de acordo com a secretária da Saúde, Arita Bergmann, é “estratégica”, pois a maior parte dos motoristas de caminhão que vêm de outros Estados ou partem do Rio Grande do Sul mesmo a caminho da Argentina precisa passar por algum desses pontos, nas principais rodovias federais.

Para realizar o teste RT-PCR, o caminhoneiro deverá portar um documento chamado MIC (Manifesto Internacional de Cargas), para provar que atravessará a fronteira com a Argentina. Todos os insumos necessários aos testes (swab de coleta nasal e faríngeo, kits de extração de RNA e amplificação) serão oferecidos pelo Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Geral de Laboratórios de Saúde Pública.

Neste momento, os testes serão rodados no Lacen (Laboratório Central do Estado), em Porto Alegre, até que a estrutura do Lafron (Laboratório de Fronteira), em Uruguaiana, esteja totalmente montada. No Lacen, o processamento dos testes desses profissionais ocorrerá com prioridade, para cumprir o prazo de sete dias de validade do resultado para que eles possam atravessar a fronteira.

Também está envolvida com a ação a ABTI (Associação Brasileira de Transportadores Internacionais).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

OMS classifica variante indiana da Covid-19 como “preocupação global”
Canoas retoma segunda dose da Coronavac nesta terça-feira
Deixe seu comentário
Pode te interessar