Sábado, 05 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

Bem-Estar Testes da vacina de Oxford seguem suspensos nos Estados Unidos

Compartilhe esta notícia:

Testes seguem suspensos após um participante desenvolver complicações no início de setembro – o que interrompeu a iniciativa globalmente por alguns dias

Foto: Reprodução
Testes seguem suspensos após um participante desenvolver complicações no início de setembro – o que interrompeu a iniciativa globalmente por alguns dias. (Foto: Reprodução)

Os testes clínicos da potencial vacina contra a Covid-19 da farmacêutica AstraZeneca, desenvolvida inicialmente pela Universidade de Oxford, seguem suspensos nos Estados Unidos após um participante desenvolver complicações no início de setembro – o que interrompeu a iniciativa globalmente por alguns dias.

Os ensaios já foram retomados em outras regiões do mundo – inclusive no Brasil – e o comissário da FDA (Food and Drug Administration), a agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, não explicou a razão do veto seguir no país.

Na Cúpula Farmacêutica e Biotecnológica dos EUA, organizada pelo Financial Times nesta quarta-feira (30), o comissário da FDA, Dr. Stephen Hahn, foi questionado por que o julgamento ainda estava em pausa nos EUA, embora tenha sido reiniciado na Europa e outros lugares. Hahn disse que não sabia responder. “Não posso falar sobre informações comerciais confidenciais e esta cúpula sabe disso muito bem”, declarou.

“Nossos funcionários de carreira da agência em geral levam muito a sério a questão da segurança e a proteção do povo americano. Analisaremos todos e quaisquer dados e tomaremos uma decisão quando tivermos os dados disponíveis em relação a qualquer problema, seja segurança ou eficácia”.

Hahn afirmou que não poderia falar sobre um “problema específico” que pode envolver o estudo da AstraZeneca. “O que posso dizer é que a FDA está trabalhando no que diz respeito a examinar todas as questões de segurança e eficácia de todos os produtos médicos”, disse ele.

Um porta-voz da AstraZeneca disse anteriormente que os reguladores na Reino Unido, Brasil e África do Sul decidiram retomar os testes. “Continuamos trabalhando com o FDA para facilitar a revisão das informações necessárias para tomar uma decisão sobre a retomada do julgamento nos Estados Unidos”, disse o porta-voz. “Os reguladores de cada país determinam quando os testes podem começar e fazem isso em seus próprios prazos.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Bem-Estar

Ordem que impõe medidas anticovid-19 entra em vigor em Madri, na Espanha
Senado da Itália suspende atividades após casos de coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar