Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Rain

Brasil Uma loja estava vendendo uma geladeira 200 reais mais cara na Black Friday e seu gerente foi levado para a delegacia

Diversos estabelecimentos de Salvador prepararam ofertas para os consumidores. (Foto: Reprodução)

Um gerente de uma loja de eletroeletrônicos e móveis de Salvador, na Bahia, foi conduzido para a Decom (Delegacia de Defesa do Consumidor), na manhã desta sexta-feira (24), pois o estabelecimento onde trabalha, localizado em um centro de compras no bairro da Barra, estava vendendo uma geladeira 200 reais mais cara durante a Black Friday. A informação é da SSP-BA (Secretaria de Segurança Pública da Bahia).

Além dele, outros dois gerentes de duas lojas distintas de um shopping na região do Caminho das Árvores, foram conduzidos para a Decom para prestar esclarecimentos sobre propaganda enganosa.

A condução dos gerentes faz parte da Operação Black Friday realizada pela Decom, Procon e Codecom (Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor). De acordo com a titular da Decom, Idalina Otero, na loja onde a geladeira mais cara foi encontrada, foi constatado que ela custava 1.299 reais antes da promoção e na Black Friday estava por 1.499 reais.

O teor da denúncia dos outros dois gerentes não foi especificado pela polícia. A delegada informou apenas que constatou que alguns produtos das três lojas não tinham etiquetas que informassem se o produto estava ou não na promoção, induzindo assim o consumidor ao erro.

Os estabelecimentos foram autuados pela Codecom e foram abertos inquéritos para apurar o crime de propaganda enganosa. A polícia informou, ainda, que, após os gerentes serem ouvidos, será avaliado se as lojas serão enquadradas no artigo 37 do Código de Defesa do Consumidor ou na Lei 8.137, que aborda sobre crimes contra a ordem econômica. Caso seja enquadrado na lei, a pena pode ser de dois a cinco anos mais uma multa que deve ser estipulada pela Justiça.

A SSP-BA informou, ainda, que a operação fiscalizou 20 lojas nesta sexta-feira.

Black Friday

A sexta-feira de “Black Friday” em Salvador teve fila em porta de lojas e queda de mulher na correria por busca de produtos em promoção. Foi flagrada uma confusão na disputa por desodorante a 3,99 reais e também um comprador com uma grande quantidade de potes de creme de avelã. Na noite de quinta-feira, algumas lojas resolveram antecipar as promoções.

Diversos estabelecimentos de Salvador prepararam ofertas para os consumidores e alguns shoppings da capital baiana tiveram esquemas especiais de funcionamento, abrindo mais cedo. Os empreendimentos anunciaram que os descontos poderiam chegar a até 80%. Apesar do dia oficial da Black Friday ser a sexta-feira, os estabelecimentos e centros de compras informaram que vão estender as promoções pelo final de semana, até o domingo (25).

De acordo com balanço do Reclame Aqui, site que reúne queixas de consumidores, as reclamações caíram nas duas últimas edições do evento anual que traz ofertas nos setores de comércio e serviços. Conforme o levantamento, o consumidor brasileiro ficou mais atento em relação às empresas e promoções durante a Black Friday ao longo dos últimos anos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Um ministro do Supremo disse que é preciso acabar com o “elevador processual”, referindo-se ao foro privilegiado
Menos de 2% dos cursos de graduação no País receberam nota máxima na avaliação do Ministério da Educação
Deixe seu comentário
Pode te interessar