Sexta-feira, 03 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Fair

CAD1 Veja algumas dicas do Procon-RS para evitar problemas nas compras da “Black Friday”

Compartilhe esta notícia:

Promoções movimentam o comércio na próxima sexta-feira. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O mês de novembro é marcado pela “Black Friday”, evento promocional em que as empresas e prestadores de serviços oferecem descontos em suas mercadorias ou atividades. A data, criada nos Estados Unidos, já se tornou fixa no calendário do comércio brasileiro, é aproveita por muitos consumidores como uma chance para antecipar as compras de Natal, pagando menos.

Na edição deste ano, a campanha ocorre na próxima sexta-feira (23 de novembro), mas diversas marcas e companhias mantém os descontos por até uma semana. Para evitar problemas e criar dívidas indesejadas, o Procon-RS elaborou algumas dicas para o consumidor aproveitar as ofertas. Veja a seguir:

Orientações

– Fique atento se os descontos oferecidos são reais ou custam o que muitos chamam, de forma irônica, de “metade do dobro”;

– Exija sempre a nota fiscal para comprovar a relação de consumo e ter direito à garantia do produto e/ou serviço;

– Produtos com problemas devem ser encaminhados para a assistência técnica e o reparo deve ser feito em até 30 dias;

– Fique atento às compras pela internet, busque informações no site www.consumidor.gov.br;

– Quando acessar um site de compras, verifique se tem a imagem do “cadeado de segurança”

– Mantenha atualizado o antivírus se seu computador;

– Evite clicar em anúncios que chegam por e-mail ou redes sociais. Oportunistas aproveitam a data para enviar mensagens falsas com nomes de empresas conhecidas;

– É obrigação do fornecedor garantir o que foi prometido no site ou anúncios em quaisquer mídias;

– O consumidor pode exercitar seu direito de arrependimento de compra feita pela internet no prazo de sete dias a contar do recebimento do produto;

– Documente todos os passos da compra virtual, inclusive com o e-mail do fornecedor, para casos de troca ou não recebimento do produto;

– Sentiu-se enganado? Procure os órgãos de Proteção e Defesa do Consumidor. Os contatos estão disponíveis em qualquer site de buscas na internet.

História

A “Black Friday” (“Sexta-feira Negra”, na tradução para o português) é uma tradição norte-americana que consiste em na redução dos preços durante a última sexta-feira do mês de Novembro, coincidindo com o início das compras de Natal.

Mas as origens do uso desse termo não estão ligadas às compras de Natal, e sim a uma crise econômica: na sexta-feira, 24 de setembro de 1869, dois reputados investidores da bolsa de valors de Wall Street, Jay Gould e Jim Fisk, apos um intenso trabalho para conseguirem grandes lucros, fracassaram no seu intento e o mercado entrou em bancarrota. Devido a isto, nomeou-se esse dia como “Black Friday”.

Há uma outra versão, indicando que o “Black Friday” tem a ver com o papel dos pequenos empreendimentos comerciais. Depois de um ano de grandes perdas – ou seja, de números “vermelhos” (negatgivos) nas contas – depois do dia de Ação de Graças chegava a época natalícia, a partir do qual começam os saldos positivos e, com eles, em vez de números vermelhos, conseguiam-se “números negros”.

Já outros afirmam que a expressão remonta ao dia 19 de Novembro de 1975, quando o jornal “The New York Times” cunhou pela primeira vez com o adjectivo “negro” a referência aos problemas de trânsito e ao caos que tinha ocorrido na cidade de Nova York. O motivo: o aumento do movimento nas lojas devido aos descontos do dia seguinte à data de Ação de Graças.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de CAD1

Simulação de guerra no Brasil tem mais de cem aeronaves de 14 países
Bolsonaro voltou a dizer que médicos cubanos são escravos da ditadura daquele país
Deixe seu comentário
Pode te interessar