Sábado, 28 de maio de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Partly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Rio Grande do Sul Voluntários fazem a diferença na 24ª edição da Surdolimpíada no Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Grupo reúne 280 ouvintes e surdos que interpretam Libras e Gestuno.

Foto: Divulgação/CBDS
Grupo reúne 280 ouvintes e surdos que interpretam Libras e Gestuno. (Foto: Divulgação/CBDS)

Sem eles, seria difícil realizar a 24ª edição da Surdolimpíada de Verão em Caxias do Sul (RS), a primeira a ocorrer na América Latina. Presentes nos mais diversos ambientes – ginásios, campos, arenas, piscinas – 280 voluntários trabalham para que todos possam acompanhar os jogos. A principal missão deles é facilitar a comunicação. O grupo se divide entre surdos e ouvintes, ou seja, os que conseguem escutar, e os intérpretes de Libras e Gestuno (língua internacional de sinais).

Os voluntários trabalham por escala e desempenham suas funções de acordo com a necessidade do evento, que reúne mais de 5 mil atletas representando 77 países, até o próximo domingo (15). Não é nada fácil. Na verdade, para quem vê de fora é bem cansativo. Mas não é empecilho para quem não abre mão de ajudar, mesmo que isso signifique uma jornada dupla.

Toríbio Malagodi, surdolimpíada, voluntário
“Se você me perguntar se eu escolheria vir para a Surdolimpíada como atleta ou voluntário, não conseguiria escolher, fiz os dois ao mesmo tempo”, disse Toríbio Malagodi, jogador de vôlei da seleção brasileira de surdos 

 

É o caso do jogador da seleção brasileira de vôlei, Toríbio Malagodi, que trabalhava na organização do evento quando deixava a quadra. “Eu sempre quis ajudar como voluntário e, quando fui convocado, aceitei na hora. Se você me perguntar se eu escolheria vir para a Surdolimpíada como atleta ou voluntário, não conseguiria escolher, fiz os dois ao mesmo tempo”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Brasileira presa na Tailândia por tráfico é condenada a 9 anos e 6 meses de prisão, diz advogada
Justiça de São Paulo inclui estudantes trans em lei de distribuição de absorventes
Deixe seu comentário
Pode te interessar