Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Funcionários dos Correios entram em greve por tempo indeterminado no Rio Grande do Sul

Abertura da Colheita espera receber 50 delegações de arrozeiros

Rodada de reuniões para organizar a vinda das excursões começa nesta semana no Rio Grande Sul e em Santa Catarina. Crédito: Flávio Burin, Federarroz

A participação de todos os envolvidos na produção de arroz no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e também em países da América Latina na vigésima-sétima Abertura Oficial da Colheita do Arroz é fundamental. Para isso, a Federação das Associações dos Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) começa neste mês a realizar diversas reuniões com as associações de arrozeiros, escritórios locais do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) e cooperativas para mostrar a importância de estarem presentes ao evento que ocorre entre os dias 16 e 18 de fevereiro na Estação Experimental do Arroz, do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), em Cachoeirinha (RS).

Conforme o consultor Luis Antônio Valente, neste ano a ideia é dar uma conotação significativa para a participação dos colaboradores, os que fazem a lavoura andar. As reuniões começam no próximo dia 10 com os produtores da Planície Costeira Externa, que vai desde São José do Norte até Torres. No dia 17, será a vez da Zona Sul, onde se reunirão além das Associações de Arrozeiros, também técnicos e alguns conselheiros do Irga. No dia 18, o encontro ocorrerá com os representantes do setor na Planície Costeira Interna e será em Camaquã. No dia 19, terá um Dia de Campo em Restinga Seca, na Depressão Central, dentro da estratégia do Irga de realizar dias de campo regionais. A partir das outras duas semanas, as reuniões serão na Campanha e Fronteira Oeste.

Valente destaca que o último encontro ocorrerá no dia 31 de janeiro, em Santa Catarina, na sede da Copagro, no município de Tubarão. Lá estarão reunidas todas as cooperativas que produzem arroz na região Sul catarinense, assim como representantes da Estação Experimental de Itajaí, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). “Nós acreditamos que venham mais de dez excursões do estado vizinho. A meta é tentar chegar a 50 delegações no geral. É com esse intuito que estamos trabalhando. Também queremos mostrar a importância da representatividade dos produtores, como os seus parceiros, os seus colaboradores”, afirma.

O encontro catarinense vai aproveitar uma reunião da Câmara Setorial do Estado com a participação do presidente da Federarroz, Henrique Dornelles, e do vice-presidente Alexandre Velho. Valente lembra que todas as reuniões farão um cenário da situação da lavoura arrozeira e as perspectivas para a próxima safra, para culminarem com o convite para a Abertura Oficial da Colheita do Arroz. O evento em Cachoeirinha (RS) também deve contar com delegações de países do Mercosul. Além disso, produtores da Fronteira Oeste e Zona Sul estão organizando excursões para seus colaboradores.

Os interessados em organizar caravanas para participar da Abertura Oficial da Colheita do Arroz podem ser obtidas pelo telefone (51) 3211.0879 ou pelo e-mail federarroz@federarroz.com.br. O evento é organizado pela Federarroz. Mais informações podem ser obtidas no site www.colheitadoarroz.com.br.

Deixe seu comentário: