Domingo, 26 de maio de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
11°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

| Empresa que adquiriu a Corsan investirá R$ 7,6 milhões em unidade de tratamento de esgoto em Cidreira

Compartilhe esta notícia:

Grupo também instala nova tubulação entre Xangri-Lá e o ponto de descarte da rede, no rio Tramandaí. (Foto: Divulgação/Aegea Corsan)

Está prevista para o período de julho a fevereiro a construção da unidade de tratamento de esgoto de Cidreira (Litoral Norte) pelo grupo Aegea, novo controlador da Corsan. O investimento previsto é de R$ 7,6 milhões na construção de uma estrutura compacta, pré-fabricada e com tecnologias mais modernas.

Outra obra é da quarta bacia de infiltração, uma espécie de piscina para onde vai o esgoto. Orçada em R$ 2,4 milhões, em andamento desde março e com provável conclusão em junho, a instalação terá 62 metros de largura por 83 de comprimento. A capacidade de tratamento é de 15 litros por segundo.

“O projeto faz parte de um plano de expansão para o município e prevê, ainda, uma série de adequações para se atingir as metas do Marco Legal do Saneamento, que projeta para o ano de 2033 o acesso à coleta e tratamento de esgoto por 90% da população”, ressalta o gerente de Relações Institucionais da empresa no Litoral Norte, Luciano Brandão.

De acordo com a empresa, o sistema de esgotamento sanitário é uma das prioridades de seu plano de investimentos. A previsão é de que mais de R$ 550 milhões sejam destinados à modernização do saneamento na região, incluindo equipamentos e redução de perdas de água e compensações por danos ambientais. “Já neste ano, deverão ser aplicados R$ 84 milhões em projetos para melhores qualidade de vida a moradores e veranistas”, conclui.

Xangri-Lá

Também no Litoral Norte, a Aegea Corsan já instala uma nova tubulação para conduzir o esgoto desde a estação de tratamento de Xangri-Lá até o ponto de descarte, no rio Tramandaí. Orçada em R$ 21 milhões, a estrutura tem 9,2 quilômetros de extensão e deve ser concluída em novembro, beneficiando também Capão da Canoa.

“É uma obra importante para o Litoral gaúcho”, ressalta o diretor regional da companhia, Fábio Arruda. “Nossas estações de tratamento de esgoto proporcionam 95% de eficiência no tratamento desse tipo de material. O esgoto lançado no rio Tramandaí atende aos parâmetros da legislação ambiental dos municípios e do Estado.

O prefeito de Xangri-Lá, Celso Bassani Barbosa, enaltece a retomada da economia voltada ao setor da construção civil: “Agora, Xangri-Lá não para mais, não se trancam mais obras ou alvarás. Com certeza nosso município viverá uma nova etapa de desenvolvimento. Teremos a possibilidade de receber mais ligações novas de esgoto de Xangri-Lá, Capão da Canoa e, eventualmente uma futura solução para Atlântida Sul.

Gerente regional de relações institucionais da Corsan, Luciano Brandão complementa: “É uma obra que garantirá o crescimento e desenvolvimento desses municípios”.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de |

Funcionário responsável pela supervisão de depósitos do Detran gaúcho é preso por suspeita de colaboração com quadrilha
Verão quente e úmido causou prejuízos à produção leiteira do Rio Grande do Sul
https://www.osul.com.br/empresa-que-adquiriu-a-corsan-investira-r-76-milhoes-em-unidade-de-tratamento-de-esgoto-em-cidreira/ Empresa que adquiriu a Corsan investirá R$ 7,6 milhões em unidade de tratamento de esgoto em Cidreira 2024-04-16
Deixe seu comentário
Pode te interessar