Últimas Notícias > Colunistas > De olho nas manifestações do dia 30, STF decide manter Lula preso

Cantora afirma que abusos “não mataram” supostas vítimas de Michael Jackson

Michael Jackson, considerado o rei do pop, foi acusado de abusar sexualmente de crianças. (Foto: Reprodução)

A cantora e atriz Barbra Streisand fez um comentário polêmico sobre o documentário “Deixando Neverland”, que aborda as suspeitas de abusos a crianças pelo astro Michael Jackson. Ela afirmou que as supostas vítimas teriam passado por situações “dolorosas”, mas que, no entanto, não “morreram” por conta disso. A manifestação foi em uma entrevista para a revista britânica “Evening Standard”.

“Você pode usar a palavra ‘molestado’, mas essas crianças, como você ouviu dizer ficaram emocionadas quando estavam lá. Ambos se casaram e ambos têm filhos, então não os matou”, disse a artista.

A produção sobre o cantor pop retomou as discussões sobre a veracidade dos fatos. Os produtores entrevistaram Wade Robson e James Safechuck, que acusam Jackson de molestá-los sexualmente na infância.

Barbra afirmou não ter ficado surpresa com as acusações e disse acreditar nos depoimentos. Porém, ela não atribui a culpa a Jackson e sim aos pais dos meninos. “Acho que poderia culpar os pais, que deixaram seus filhos dormir com ele”, declarou a artista.

Deixe seu comentário: