Últimas Notícias > Notícias > Mundo > Nos Estados Unidos, mulheres vão às ruas protestar pelo direito ao aborto

Gustavo Victorino comenta denúncia de Melchionna sobre Bolsonaro: “está atacando o próprio país”

Parlamento do Mercosul se reunirá no dia 1º de abril, em Montevidéu, Uruguai. (Reprodução Facebook)

A deputada Fernanda Melchionna (PSOL/RS) afirmou que denunciará o governo de Jair Bolsonaro, na próxima segunda-feira (1º). Na ocasião, a parlamentar toma posse no parlamento do Mercosul, em Montevidéu, no Uruguai. Ela aponta que, na gestão de Bolsonaro, há recorrentes ataques à democracia e aos direitos humanos. Ela destaca como exemplo a orientação recente do governo federal ao Ministério da Defesa para a celebração da data em que ocorreu a tomada de poder pelos militares no Brasil.

O comentarista da Rede Pampa, Gustavo Victorino, salientou à produção do Portal O Sul que discorda da posição da deputada e que vê de forma negativa a participação dela no Parlasul. “A indicação dela é equivocada, porque você não pode colocar alguém de extrema-esquerda ou extrema-direita para falar sobre um parlamento inteiro”, argumentou o advogado. Victorino também ponderou que não há ditadura no Brasil atualmente e que Bolsonaro está apenas relembrando a data do início do governo dos militares, não comemorando, como “estão gritando”.

Ele ainda alertou para as possíveis consequências dessa denúncia de Melchionna ao Parlamento do Mercosul: “Ela pode ser responsabilizada judicialmente, porque, como autoridade, está atacando o próprio país e a autoridade máxima do país”, adverte Gustavo Victorino.

O Parlasul é um bloco de países sul-americanos que visa a integração destas nações, com fortalecimento perante o cenário mundial. Os integrantes são representantes de Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela.

Deixe seu comentário: