Sábado, 18 de Janeiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
28°
Fair

Brasil Famosos reagiram à soltura do ex-presidente Lula

Felipe Neto explicou que não é um defensor do Lula, mas que o processo envolvendo sua prisão é bem questionável. (Foto: Reprodução/Instagram)

Na quinta-feira (7), o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu proibir a prisão após a condenação em segunda instância. A partir de agora, as penas só serão executadas quando não houver mais recursos possíveis ao réu.

Assim que a notícia foi confirmada começaram as manifestações sobre o ex-presidente Lula ser finalmente solto nas redes sociais.

A prisão do ex-presidente, em abril do ano passado, mobilizou todo o Brasil. Inclusive, a hashtag Lula Livre seguiu firme e forte durante todo esse tempo e se tornou um mote político, entoado em shows, manifestações de arte e muito mais.

Dentre os manifestantes, tem muitos famosos.

Regina Duarte, José de Abreu, Patrícia Pillar, Luana Piovani, Fábio Assunção, Felipe Neto e muitos outros publicaram fotos no Instagram ou pequenos textos no Twitter para falar sobre o ocorrido.

“Acharam, que eu estava derrotado, quem achou estava errado, eu voltei, tô aqui, se liga só, escuta aí. Ao contrário do que você queria, tô firmão, tô na correria. Sou guerreiro e não pago pra vacilar. Sou vaso ruim de quebrar…Observação. Ódio censurado. Gostaram né?”, escreveu Caio Paduan ao postar uma foto de Lula e esse trecho do rap Oitavo Anjo, do Dexter.

Felipe Neto fez uma publicação no Twitter, onde explica que não é um defensor do Lula, mas que o processo envolvendo sua prisão é bem questionável, assim como tratar o ex-presidente como um messias.

“Não sou defensor do Lula. Admiro coisas que fez, mas não passo pano pros erros. Quem me conhece sabe. Agora, sua soltura nesse processo no qual foi condenado era necessária há muito tempo. A forma que encontraram para prendê-lo foi nojenta e será estudada por anos como abominável”, escreveu ele.

“O que me deixa pasmo é como tem tanta gente errada. Os que acham que a prisão foi conduzida do jeito certo e legal (esses são ignorantes ou sem caráter), os que defendem que o STF deveria ter mudado a interpretação do Art. 5º e os que tratam o Lula como o único herói da nação. Esse apego da esquerda com o Lula, essa veneração quase messiânica é um dos grandes motivos do afastamento do eleitor médio. Impedem que novas lideranças surjam, concentram TUDO na figura do Lula e insistem na mesma tecla, bloqueando a oxigenação da esquerda no Brasil. E taí…”, continuou ele.

“579 dias depois, o STF decide pelo trânsito em julgado e Lula será solto a qualquer momento. Nós que estávamos ao seu lado quando essa prisão política aconteceu – para que ele não se elegesse e assistimos aterrorizados (e diariamente) a ascensão desse projeto fascista que hoje desgoverna o país, vibramos pela justiça alcançada”, compartilhou Ana Cañas.

Voltar Todas de Brasil

Compartilhe esta notícia:

Justiça manda soltar o ex-ministro José Dirceu
Após soltura de Lula, Bolsonaro adota o silêncio, e Planalto se divide
Deixe seu comentário
Pode te interessar