Últimas Notícias > Notas Mundo > Denúncia de manipulação eleitoral na Bolívia

Integração entre lavoura e pecuária nas propriedades é tema de encontro em Panambi

O 1º Circuito Angus ILP - Cotripal reuniu 160 pessoas a fim de discutir as vantagens e desafios de investir em um sistema de produção com integração lavoura-pecuária dentro das propriedades. Créditos: Stéphany Franco

Com o objetivo de promover a troca de informações entre usuários da genética Angus em diferentes sistemas produtivos, o 1º Circuito Angus ILP – Cotripal reuniu 160 pessoas a fim de discutir as vantagens e desafios de investir em um sistema de produção com integração lavoura-pecuária dentro das propriedades. O encontro, realizado na sede da AFUCOPAL em Panambi (RS), na última sexta-feira (27/9), contou com palestras, saída de campo e degustação de carne Angus certificada.

Como trabalhar e proteger o solo das propriedades foi o tema central da palestra comandada pelo professor titular do Departamento de Plantas Forrageiras e Agrometeorologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Paulo Carvalho, que mostrou dados sobre a produção de commodity no Estado. Para o professor, é preciso fazer um melhor aproveitamento das propriedades, visto que têm muitas lavouras que só produzem em uma estação. “Não podemos deixar de produzir em qualquer época do ano. Para isso, é necessário fazer um estudo sobre o que plantar em cada solo e estação para que o gado, que é criado com a integração lavoura-pecuária, nunca tenha o ganho de peso prejudicado”.

Na mesma linha, a criadora Sone Hickenbick, de Jóia (RS), e o criador Eduardo Janke, de Panambi (RS), contaram aos participantes o que está sendo feito por eles para que a lucratividade das propriedades aumente independente da época do ano. “O maior acerto que fizemos foi a compra de animais da raça Angus, pois eles se adaptam muito bem a diferentes tipos de clima e pastagem”, declarou Sone.

De acordo com o vice-presidente da Associação Brasileira de Angus, Caio Vianna, eventos como esse são de suma importância porque aproximam os produtores da associação. “A Angus está presente de ponta a ponta no processo produtivo, desde a seleção de animais através da genética até o momento em que a carne é servida para os consumidores”, disse Vianna, ressaltando que durante a visita em sua propriedade destacou aos participantes questões que envolvem o manejo e bem-estar animal, regime de alimentação e tipos de plantas forrageiras para cada solo. “Existe todo um trabalho a ser feito pelos criadores, não basta só comprar o gado”.

Segundo a gerente nacional do Programa Carne Angus Certificada, Ana Doralina Menezes, a integração lavoura-pecuária torna a produção dos animais mais sustentável e rentável. “Os exemplares Angus têm um diferencial que é a facilidade de adaptação a diferentes ambientes, o abate precoce, o acabamento e rendimento de carcaças e, sobretudo, o marmoreio, que torna a carne muito mais saborosa”, concluiu.